Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Coreanos Competindo em Celulares Andróides

11 de Fevereiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Tecnologia | Tags: , , ,

lg samsung

As maiores produtoras de celulares do mundo, as coreanas LG e Samsung, estão competindo entre si para lançar mais rapidamente os que utilizam plataformas andróides e já contam com outros produtores para isso. Os coreanos costumam conseguir baixar os seus preços.

Informa-se que são adequados para redes de atendimentos sociais, sendo inteligentes, competindo com os “smartphones” e mesmo “iphone”. Ainda estão sendo lançados na Europa e deve levar algum tempo para estarem disponíveis na América do Sul.

Quem não está atualizado neste assunto, nota que a competição internacional nestes celulares andróides é acirrada, pois pode ser aberto para aplicativos de diversas origens.

Parece que, no geral, são um pouco maiores que os celulares convencionais, e contam com os ícones dos softwares que podem ser utilizados na tela (touch screen), não necessitando de teclados, pois podem ser operados com toques nos visores.

O fato concreto é que em Tsukuba, desde 1985, já se contava com telas que poderiam ser acionadas por toques para escolher as opções desejadas. Tudo indica que em Xangai 2010, que começa no dia 1º de maio, estas tecnologias podem estar inundadas pelas produções de diversos fabricantes, a custos cada vez mais baixos.

O que se espera é que os países sul-americanos, como o Brasil, não se atrasem ainda mais nas suas operadoras de telecomunicações que permitam tirar o máximo proveito destas inovações. Elas são tantas e rápidas que fica difícil de serem acompanhadas pelos leigos.

E que os fabricantes respeitem os idosos. Eles tendem a contar com deficiências visuais, não conseguindo ler o que está em letras cada vez mais miúdas e não contam com agilidade para tocar nos pontos sensíveis.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: