Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Os Problemas da Toyota Mostram Necessidades de Mudanças

11 de Fevereiro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Empresas | Tags: , , , | 2 Comentários »

A análise feita pelo jornal Nikkei, o maior em assuntos econômicos no Japão e no mundo, chama a atenção para aspectos importantes que precisam ser observados pelas empresas que atuam globalmente.

Apesar da qualidade reconhecida da Toyota, dos processos como o “kamban” e “just on time”, dos famosos sistemas do “after service” dos japoneses e da tecnologia que eles tanto se orgulham, o que deu errado?

Ficou comprovado que a Toyota continua uma empresa japonesa e não uma “global player”. Não está preparada para absorver as culturas de outros países.

Todos sabem que existem sistemas bem montados em todo o mundo para a administração de crises. Mas a Toyota pouco se importou em se relacionar com as assessorias especializadas no assunto, com profundos relacionamentos com a mídia local e internacional. Não se entende a reação como de uma lesma nos grandes “recalls” que foram necessários, com o CEO só se apresentando à imprensa muitos dias depois que os problemas estavam se agravando.

Os sistemas de controle de qualidade, evidentemente, falharam. Os relacionamentos com os fornecedores locais são diferentes em cada país, principalmente com os do Japão, que são submissos à Toyota.

Deve-se lembrar de que a matriz japonesa da Toyota continua lançando modelos obsoletos no Brasil, como fizeram por toda a sua longa história. É um desprezo com os consumidores brasileiros, cuja fidelidade está em “check”. Modelos coreanos, tão bons quanto os deles, estão sendo vendidos a preços mais baixos, ampliando sua faixa de mercado.

Todos sabem que para muitas empresas a produção de alguns modelos nos países do MERCOSUL pode ser uma decisão estratégica de estar presente em todos os mercados. Mas não é muito eficiente quando os fornecedores locais de autopeças ou componentes de qualidade são poucos, e mecanismos de importação como “draw back” estão sendo burlados por meio das zonas francas.

É preciso transformar “limão em limonada”, no que a flexibilidade e a “ginga” como a brasileira pode ser estratégica. Mas será que os japoneses estão dispostos a admitir que nisto somos superiores a eles?


2 Comentários para “Os Problemas da Toyota Mostram Necessidades de Mudanças”

  1. Marli Olmos
    1  escreveu às 17:02 em 17 de Fevereiro de 2010:

    Caro Paulo,
    Em meio a tantas análises e críticas em torno do recall da Toyota, é confortável saber que podemos contar com avaliações mais sensatas sobre o tema, como as suas. Concordo que, de modo geral, a imprensa internacional, especialmente a americana, tem sido violenta e implacável com a empresa que “não poderia falhar nunca”. Ao mesmo tempo, é mais do que visível que alguma coisa deu errado.
    Parabéns
    Um abraço

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 17:17 em 17 de Fevereiro de 2010:

    Cara Marli Olmos,

    Um comentário deste nível, vindo de uma especialsita, considero como um grande elogio. A adaptação de qualquer empresa em outros países exige um cuidado muito grande, e muitas japonesas continuam com a “cultura de um arquipélago”. Sei que sempre é difícil, mais ainda quando estão sendo considerados um sucesso. Que todos nós tenhamos a humildade para aprender com esta lição que, infelizmente, vai custar muito para a Toyota.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: