Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Consciência da Cúpula Empresarial Japonesa

13 de Abril de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Notícias | Tags: , , | 2 Comentários »

Se existe um país onde há uma preocupação com o que vai ocorrer no futuro, mesmo longínquo, é o Japão. Os japoneses possuem a consciência que sua população vai continuar melhorando a expectativa de vida, resultando em aumentos dos encargos médicos e previdenciários. E não esperam que os problemas aconteçam para tomar as medidas necessárias.

O surpreendente é que o Keidanren – Federação das Organizações Econômicas do Japão, que reúne as maiores indústrias, tradings e bancos, representando uma poderosa cúpula empresarial, recomendou hoje a elevação dos atuais impostos de consumo de 5% por cento, gradualmente, para atingir pelo menos 10% a partir de 2011.

Não se trata de uma mera recomendação, pois o Keidanren é poderoso suficiente para induzir o governo e a Dieta a adotar esta medida.


2 Comentários para “Consciência da Cúpula Empresarial Japonesa”

  1. Nikos
    1  escreveu às 18:39 em 13 de Abril de 2010:

    A recomendação pode ser válida, mas a pressão popular será grande. As estatais japonesas estão inchadas e as despesas enormes. A cultura do "emprego único" continua enraizada na população. Até hoje mudar de emprego não é bem visto. Por isso, antes de aumentar os impostos, serão necessários reverem outros conceitos de administração.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 19:23 em 13 de Abril de 2010:

    Caro Nikos,

    Em todas as economias existem aspectos que podem proporcionar economias, e certamente na japonesa também isto ocorrre. O inusitado nesta notícia é que as entidades representativas dos empresários costumam ser contrários aos aumentos dos impostos e eles costumam se posicionar contra. As despesas de previdência e saúde, na maioria das economias são gigantescas, e dobrar os impostos de vendas, representa um valor muito elevado.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: