Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Alimentação Asiática do Cotidiano

7 de novembro de 2010
Por: Paulo Yokota | Seção: Gastronomia | Tags: , , , , | 4 Comentários »

Um interessante artigo foi publicado no jornal japonês Nikkei sobre o sucesso de uma empresa do Japão, a House Foods, na China. Eles estão ampliando a venda de diversos produtos utilizando o “curry” indiano, adaptando os utilizados no Japão para os paladares dos chineses. Na realidade, há uma distorção dos ocidentais sobre os costumes alimentares dos asiáticos, imaginando que os japoneses, por exemplo, vivem comendo sushis e sashimis, que são caros. Uma jornalista brasileira ficou muito satisfeita no Japão ao descobrir que os mais usuais do cotidiano são baratos udons (massas feitas de trigo) ou sobas (massas feitas de trigo sarraceno) na forma de sopas, com custos em torno de US$ 5 por tigela.

Também são usadas cotidianamente adaptações japonesas do lámen chinês (massa na forma de sopa), do yakissoba (massas com legumes e carnes preparados na chapa), do “curry” indiano, normalmente servido com arroz, bem como “guiudon” (carnes sobre o arroz em tigelas), todos de custos modestos. Algumas refeições são acompanhadas de picles e um missoshiru (sopas de pasta de soja). Também são muito consumidos os odens, cozidos de legumes e massas derivadas de peixes, mantidas em caldos, até vendidos em barracas na rua, principalmente à noite. Muitos destes pratos já se tornaram populares no exterior, inclusive em São Paulo.

missoshiru copy gyudon copy oden yakissoba

Missohiru, guiudon, oden e yakissoba: pratos do dia-a-dia no Japão

No caso dos chineses, os pratos do cotidiano dependem da região, como na Capital Beijing, onde predominam as massas feitas de trigo, algumas preparadas na hora, manualmente, com infindáveis esticadas, consumidos na rua na forma de sopas, com caldos deliciosos, normalmente de ossos de frangos. Na região de Xangai predominam pequenos pastéis com base em arroz ou trigo, com recheios variados, preparados no vapor. O que se conhece mais no Ocidente são os pratos da cozinha cantonesa, mas a variedade na ampla China é marcante, utilizando-se muitas verduras na região oeste, pratos picantes no sul, de influência mongol no norte etc. Mas todos baratos, não se comparando com os custosos jantares de dezenas de pratos.

Na Coreia, também as massas na forma de sopas são populares, normalmente mais picantes, acompanhadas de conservas à base de acelgas, igualmente picantes. A moderna cozinha coreana, também com sofisticados pratos, pouco tem a ver com o do cotidiano. Há uma tendência universal de evitar-se o sal e a gorduras em demasia, tanto pela pressão alta como obesidade.

Parte expressiva destes países asiáticos está em regiões temperadas, com outonos e invernos rigorosos, e os alimentos costumam variar com as estações do ano. No Brasil, como predomina climas quentes e amenos, acaba-se associando os pratos asiáticos com os destinados ao verão, mas aos poucos vão se tornando conhecidos os pratos que são usados no inverno, que costumam ser quentes, muitos de consumo coletivos, de familiares ou amigos.


4 Comentários para “Alimentação Asiática do Cotidiano”

  1. laisa
    1  escreveu às 08:48 em 30 de Abril de 2013:

    Nossa, bem legal mesmo. Otimo, parabens.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 10:57 em 2 de Maio de 2013:

    Cara Laisa,

    Muito obrigado.

    Paulo Yokota

  3. alisson
    3  escreveu às 01:11 em 6 de Maio de 2013:

    Uma duvida que eu tinha a tempos, qual os pratos do dia-a-dia na Ásia. Sou fã da culinária, aprecio semanalmente os famosos guyoza, pés de galinha ao vapor, sopas de wan don, os chás…

  4. Paulo Yokota
    4  escreveu às 08:26 em 7 de Maio de 2013:

    Caro Alisson,

    A Ásia e tão ampla e diversificada que fica difícil fazer uma generalização deste tipo. Os mencionados são mais chineses. No geral, predominam diversos tipos de arroz, muitas verduras, carnes de diversos tipos, tipos de massas preparadas como guyoza, wan tan, ou simplesmente na forma de macarrões. Os chás de diversos tipos são comuns.

    PAULO YOKOTA


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: