Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Longa Metragem de Animação “Rio” É Sucesso Mundial

24 de Abril de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura | Tags: , ,

Imperdível, agrada a todos, até aos adultos. A tecnologia digital de alta definição em 3D hoje disponível não permite fazer paralelos com o passado, mas ajuda a levantar o moral dos brasileiros. A animação “Rio”, do consagrado carioca Carlos Santana (2011), que tem como personagem principal Blu, uma arara azul brasileira, ave em extinção, está quebrando recordes de arrecadação no mundo. Uma produção milionária da 20th Century Fox realizada em Holywood deve proporcionar um retorno elevado, podendo chegar ao Oscar com um grande roteiro e uma mensagem ecológica, ao mesmo tempo em que promove o turismo, visando tanto a Copa do Mundo como as Olimpíadas.

Outro importante desenho animado do passado, “Alô Amigos”, tinha como personagem Zé Carioca, criado por Walt Disney (1942) utilizando um papagaio do Brasil, na época em que Carmem Miranda fazia sucesso na terra do Tio Sam. Os Estados Unidos estavam cortejando os brasileiros que decidiram participar das Forças Aliadas com a FEB na Segunda Guerra Mundial, facilitando a travessia das tropas pelo Atlântico em direção à Europa. Ambos os filmes têm como pano de fundo a Cidade Maravilhosa, retratando seus atrativos, incorporando um pouco da “malandragem” carioca no bom sentido, despertando o orgulho dos brasileiros.

2xj32tkgftblm7npnrue3gigg rio_imagem_02

Esta animação fora-de-série tira todo o partido das qualidades turísticas mais conhecidas do Rio de Janeiro, a sua natureza ímpar, o Corcovado, o Pão de Açúcar e seus “bondinhos”, o carnaval, o aqueduto e o Morro de Santa Tereza, as praias de Copacabana e até as favelas e seus criminosos, apresentados como imagens idílicas até com direito aos voos de asa Delta.

O filme está sendo apresentado em cadeias amplas nos Estados Unidos e no Brasil, com lotação impressionante. Ainda que existam sempre críticas que apontam o exagero das imagens românticas, nada muito diferente poderia ser exigido de uma animação, que transcorre num ritmo agradável com uma boa dublagem, boa seleção musical, inclusive da música popular brasileira. Não se sente nada cafona nem constrangedor como alguns filmes mais realistas das chagas cariocas.

Os personagens tiram partido da biodiversidade brasileira, ainda que muitos não sejam do Rio de Janeiro, que mesmo contando com matas abundantes não chegam à liberdade que deve ser permitida numa produção animada. Ainda que o filme esteja sendo sustentado por uma poderosa campanha não se pode atribuir à sua audiência o artificialismo, pois ele tem qualidades que estão sendo divulgadas. Os sistemas 3D ainda são incômodos com os óculos indispensáveis por ora.

Carlos Santana já animou outros sucessos internacionais, como “A Era do Gelo 2”, e contou com todo o suporte para esta nova produção, pois seu talento é reconhecido. Foi extremamente eficiente e feliz nesta produção, que deverá ficar como um importante marco de sua brilhante carreira.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: