Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Entidades Para Fomentar o Intercâmbio com a China

29 de Maio de 2011
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais | Tags: , ,

O jornal Folha de S.Paulo divulgou hoje uma matéria do jornalista Fabiano Maisonnave, enviado especial a Xangai, informando que se prepara uma câmara de comércio do Brasil na China, estimulado pelo cônsul geral em Xangai, Marcos Caramurú. A entidade reuniria muitas empresas brasileiras que atuam na China como a Vale, Embraer, Brasil Foods e escritórios de advocacia, somando cerca de 60 empresas. Esta providência estaria atrasada, quando comparada a Alemanha e Espanha que já contam com o mesmo tipo de entidade formal para representar os interesses coletivos no país.

Isto seria decorrente do Fórum Brasil, que foi criado em 2004, cujo coordenador atual é o Sérgio de Quadros, representante do Banco do Brasil no país. A decisão ainda não foi tomada, pois as matrizes no Brasil ainda não foram consultadas. Além da atuação governamental, haveria uma pauta de assuntos típicos do setor privado.

021908_twilight imagesCAX0N1MY

Segundo o responsável pelo setor comercial do Consulado em Xangai as formalizações destas câmaras de comércio são trabalhosas, pois há necessidade de atender muitas exigências das autoridades daquele país, como relatórios anuais, estrutura organizacional dos membros, bem como prestações de contas. A demora na sua implantação já incentivou a criação do PBC – Profissionais Brasileiros na China.

A experiência brasileira em alguns países demonstra que existem coexistências de diversas entidades cuidando de assuntos semelhantes, pois as dimensões são apreciáveis, como na economia chinesa, com acentuadas diferenças regionais. Tudo indica que as autoridades brasileiras estão estimulando iniciativas semelhantes, inclusive com a multiplicação de organismos como as agências do Banco do Brasil, que acabam dando suporte aos empresários brasileiros que desejam estabelecer laços comerciais com grupos chineses.

O Conselho Empresarial Brasil-China também está mostrando estudos efetuados sobre os investimentos chineses no Brasil, e está divulgando uma notícia publicada por Claudia Trevisan, de O Estado de S.Paulo, sobre o mesmo assunto. Ela informa que muitos dos investimentos chineses atuais se concentram em fusões e aquisições.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: