Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Computação nas Nuvens Chega à Agricultura

9 de Abril de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Aqueles que imaginam que a agricultura de hoje ainda continua com tecnologias tradicionais podem estar enganados. Um artigo publicado no jornal econômico japonês Nikkei informa que até a agricultura japonesa está mudando, deixando de ser feita pelos idosos, mas incorporando jovens com elevada tecnologia. A NEC está oferecendo tablets que são utilizados não somente para controle dos custos e das previsões de safra, mas para fornecer aos distribuidores as informações das próximas safras de legumes e outros produtos agrícolas, mesmo com as variações do clima. Os produtores de commodities agrícolas do Brasil estão ligados com as cotações do mercado de Chicago, sabendo exatamente as opções entre a produção de soja ou milho, por exemplo.

Desde janeiro de 2011, as empresas agrícolas do Japão já utilizam estes sistemas de computação nas nuvens, tanto para a avaliação dos fertilizantes e outros insumos a serem utilizados como para o andamento de sua produção, tendo informações de outros produtores. Ao mesmo tempo, uma cadeia de lojas de conveniência como a Lawson, utiliza estas informações para as suas programações de compras. Tanto produtores como distribuidores acabam sendo beneficiados, não somente com os dados da sua produção como de outros produtores.

Nni20120406D06HH178138983

Todos sabem que as produções agrícolas dependem de fatores que não podem ser totalmente controlados, como o clima. Mas as informações acumuladas podem minimizar as violentas flutuações que ocorrem no mercado destes produtos agrícolas, que não beneficiam a ninguém. Além de permitir o controle dos seus custos e da produção estimada, os produtores acabam sendo beneficiados com as informações de outros plantadores, para ter dados adequados para as comparações. Se cada produtor isoladamente depender somente dos seus dados, acabará necessitando de pesados investimentos que já estão sendo coletados junto com o de outros produtores.

Como muitos distribuidores contratam com os produtores os fornecimentos de determinados produtos, eles podem acompanhar como está o andamento do processo produtivo, com o uso adequado dos insumos recomendados.

No caso das commodities agrícolas, o mercado está globalizado, e dependem das produções estimadas em diversos países, bem como a evolução de suas demandas. Como o mercado futuro fornece informações sobre as possíveis evoluções dos preços, os produtores podem contar com a possibilidade de utilizar suas terras e equipamentos para produções alternativas.

Até agora, as produções tendem a acompanhar a evolução da demanda que está favorecendo os produtores, que também intensificam a utilização de novas tecnologias. Mesmo havendo flutuações inevitáveis, os erros podem ser menores do que ocorriam no passado, diante de alguns indicadores futuros.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: