Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Florada das Cerejeiras no Japão

9 de Abril de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Todos os povos que contam com as estações de ano claramente demarcadas sempre saúdam a primavera depois de um longo e rigoroso inverno. Para a cultura japonesa, as floradas das cerejeiras sempre foram acontecimentos importantes, mas parece que os desastres que sofreram no ano passado dão um sentido mais forte para este ano. Renovam-se as esperanças e, em Tóquio, as atenções se voltam mais fortemente nas margens do rio Sumida, com a construção do Sky Tree. Todos os jornais japoneses destacam que, além dos pontos tradicionais da festa do “hanami” (apreciação das flores), os arredores do bairro de Asakusa ganharam novo impulso, inclusive com as iluminações noturnas das cerejeiras em flor.

No fim de semana passado, houve uma grande movimentação da população japonesa para os locais que apresentam as melhores concentrações de cerejeiras. Sua florada é breve, dura o máximo de uma semana, apesar de haver algumas variedades diferentes de cerejeiras. No ano passado, a população se sentiu constrangida pelos desastres e não havia um clima para comemorações, deixando um vazio na alma dos japoneses. Para um povo que vem repetindo estas festas desde a Segunda Guerra Mundial, fazendo parte da sua forma de ser, a lacuna causou um impacto no seu estado de espírito.

imagesCAZ89I16img_1466

Cerejeiras em flor com com a Sky Tree ao fundo

Existem muitos lugares tradicionais que apresentam uma grande concentração de cerejeiras em áreas privilegiadas. Um é o famoso templo Yasukuni, em Tóquio, ou as margens do Palácio Imperial com seu lagos. Como a florada das cerejeiras começa no sul do Japão, que conta com um clima mais quente, e vai evoluindo para o norte, os jornais costumam anunciar as datas em que elas estarão mais floridas em cada localidade do país.

Mas existem exceções. Apesar de Kyoto ficar mais ao sul do que Tóquio, as floradas das suas cerejeiras costumam ocorrer depois da capital do país, pois existe um microclima na região que provoca este tipo de fenômeno. Os turistas internacionais não precisam ficar desesperados por terem perdido o clímax das floradas em algumas cidades, pois existem outras que podem ser visitadas posteriormente.

Mas se tudo isto puder ser conciliado com novos marcos da renovação do Japão, como o Sky Tree de Tóquio, que já se tornou ponto de atração internacional, é sempre mais atrativo. Os depoimentos de casais idosos mostra a profundidade da atual comemoração. Há os que percorrem os oito lugares mais famosos de Tóquio, comemorando com festas regadas de saquê e culinárias como as destinadas a um alegre piquenique, havendo necessidade de reserva de espaços para tanto. Todos os parques ficam lotados, inclusive de grupos de funcionários das empresas.

O frio deste ano foi mais longo, atrasando as floradas, criando maior ansiedade pela sua chegada para muitos japoneses. Estas comemorações estão se espalhando pelo mundo, havendo outros festivais como em Washington e outras grandes cidades do Hemisfério Norte. Até no Hemisfério Sul isto está acontecendo, somente em época diferente, com o predomínio de variedades de cerejeiras do sul do Japão, como de Okinawa.

Evidentemente, as comemorações são mais significativas no Japão por serem tradicionais e os desastres que marcaram 2011. Mas o mundo que está superando, lentamente, a crise econômica dos últimos anos, também tem motivo para renovação de suas esperanças.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: