Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Onda de Notícias Sobre a Sustentabilidade

29 de Maio de 2012
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Todos sabem que a forma mais eficiente e econômica de se fazer algo relevante é pela eliminação dos desperdícios. Um artigo elaborado por Sergio Adeodato para o suplemento especial Negócios Sustentáveis do Valor Econômico informa que o Brasil perde R$ 83 bilhões anualmente, segundo estimativas com base em dados setoriais e de organismos internacionais. São alimentos, energia, água, madeira e resíduos que poderiam ser reciclados. Estima-se que em produtos químicos, minerais e outros insumos básicos, estes desperdícios atingem outros R$ 70 bilhões gastos em educação.

A FAO estima que o mundo desperdice 1,3 bilhão de toneladas de alimentos. Dos peixes e frutos do mar, 30% são jogados fora, sendo que nos Estados Unidos chega a 50%. No leite das regiões desenvolvidas, as perdas chegam a 65%, como indicam os relatórios assinados pelo Swedish Institute for Food and Biotechnology, que recomendam investimentos na eficiência da cadeia produtiva. Todos estes dados estão sendo divulgado em função da conferência das Nações Unidas Rio + 20, que deverá se realizar entre os dias 20 a 22 de junho próximo no Rio de Janeiro.

rio20-1

As expectativas para a reunião não estão positivas, pois o mundo passa por um período de crise econômica, e muitas personalidades importantes não desejam aparecer na foto de um evento que não apresenta avanços no tema. Mas as pressões das diversas entidades não governamentais relacionadas com a sustentabilidade pode proporcionar um colorido diferente.

Segundo os dados da FAO na América Latina, são perdidos 55% das frutas e hortaliças e 25% dos cereais produzidos.

As ineficiências são observadas em todos os níveis, desde a produção, colheita, transporte, armazenagem até quando são apresentados aos consumidores nas lojas de varejo. No Brasil, como um país que não sofreu guerras e outras grandes calamidades, os desperdícios dos alimentos são superiores aos dos países que passaram por fomes.

Como a energia sempre foi relativamente mais barata no Brasil, continua-se a utilizando de forma pouco eficiente, quando a sua economia poderia ser mais vantajosa que a construção de novas unidades produtoras. As reciclagens ainda são modestas no país e somente aos poucos se registram as melhorias nos aproveitamentos integrais das plantas produzidas, como vem ocorrendo com a cana de açúcar na produção do etanol e na autogeração de energia elétrica.

A água, que está se tornando um elemento crucial para a vida, ainda é desperdiçada em cerca de 40%, segundo dados da Sabesp, que está estabelecendo como meta reduzi-la para 17%. Ainda que o Brasil conte com abundância da mesma em regiões como a Amazônia, a suas disponibilidades próximas às grandes metrópoles como São Paulo já atingem níveis alarmantes.

Todos estes e outros problemas relacionados com a sustentabilidade não podem ser resolvidos somente com reuniões de cúpula, ainda que elas ajudem na divulgação de muitos problemas. Há que se contar com o engajamento da opinião pública, com a ampla adesão de toda a população em ações concretas para a eliminação dos desperdícios.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: