Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Evolução do Vidaqui para Revista Mensal

13 de Janeiro de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , , , , , , | 3 Comentários »

Sempre é constrangedor falar de um projeto do qual, de alguma forma, procuro colaborar pessoalmente. O jornal semanal Vidaqui que cobre o bairro da Vila Mariana na Capital paulista já tem uma história de 12 anos, e vinha sendo distribuído semanalmente aos moradores do bairro, com ótima aceitação da população local. Agora, na virada do ano, passou a ser uma revista mensal de elevada qualidade. O julgamento feito por uma ex-professora com curso de Ciências Sociais na Universidade de São Paulo, que possui outros dois diplomas universitários, e também é uma dona de casa, que procura praticidade, parece mais adequado. Ela elogiou a revista, considerando-a muito bem elaborada, ajustada às necessidades das moradoras do bairro.

O jornalista Kazuhiro Kurita, que também colabora com este site é o seu editor e o número desta passagem do ano mostra a sua objetividade que conseguiu imprimir na revista. As matérias são as que interessam aos moradores do bairro de Vila Mariana, que guarda proximidade com os problemas e disponibilidade de sua vizinhança. Mas vão muito além do que seria desejado para o cotidiano, envolvendo aspectos culturais que despertam o interesse até de pessoas de elevado nível intelectual.

Revista Vidaqui 001.indd

Um exemplo é a matéria sobre o novo telhado japonês do templo budista Nikkyoji, na Chácara Kablin, parte do bairro, construído com uma milenar técnica do Japão, que mesmo lá naquele país já é uma raridade. Tanto que o marceneiro Shiuti Nishikawa veio especialmente daquele país distante, acompanhado de quatro técnicos, para usar seus conhecimentos de “miya daiku”, ou seja, de construção das partes de madeira dos templos. Não se utiliza nenhum prego ou parafuso, e todo ele é montado com encaixes de madeira, contando com variados ornamentos de cobre, inclusive telhas especiais.

Meu avô materno tinha o sobrenome Jinzenji, que pelo ideograma é possível saber que era um artesão que trabalhava num templo Zen, antes de imigrar para o Brasil, mas ele trabalhava com entalhes de pedras. Alguns palácios no Japão contam com um telhado especial, uma espécie de acumulação de gravetos e apesar de alguns exigirem restaurações depois de alguns séculos, não se dispõe mais de especialistas que dominem estas técnicas.

Mesmo aqui no Brasil, no município de Mogi das Cruzes, no Estado de São Paulo, existe um Casarão do Chá, construído por imigrantes, hoje transformado em Centro Cultural, que também é construído todo com madeira encaixada, sem o uso de nenhum prego ou parafuso.

A revista Vidaqui traz uma matéria detalhada sobre este templo, com muita precisão. Como exemplo, o triângulo que representa as asas de mil grous, aves que são normalmente confundidas com as cegonhas mais conhecidas no Ocidente e dos brasileiros. Um dos auxiliares do “miya daiku” Shiuti Nishikawa, de nome Kooji Shibutani, de 25 anos, completou um curso universitário relacionado ao meio ambiente e design do meio ambiente, segundo a revista, e, como trabalho de conclusão do seu curso, resolveu juntar-se a equipe que montou o telhado deste templo Nikkyoji. Ele relatou que participar do projeto “Foi uma experiência gratificante. Ninguém começa do zero, mesmo no Japão”. Até porque a construção deste telhado não conta com um projeto antecipadamente elaborado, foi feita no que se chama escala um por um.

Só este artigo da revista Vidaqui já a justificaria, dando uma mostra da sua elevada qualidade. Mas muito mais consta deste número, com uma riqueza de outras informações para alegria dos moradores do bairro da Vila Mariana.


3 Comentários para “Evolução do Vidaqui para Revista Mensal”

  1. JoTakahashi
    1  escreveu às 12:15 em 14 de Janeiro de 2013:

    Olá, sou morador da Vila Mariana e não conhecia esta revista. Onde posso adquirir? Um abraço e parabéns pela constância de ótimas notícias e matérias de AsiaComentada.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 21:13 em 14 de Janeiro de 2013:

    Caro Jo Takahashi,

    Esta revista como o antigo jornal é distribuido gratuitamente. Solicito o favor de enviar-me, pelo email, o seu endereço que solicitarei que lhe seja entregue. Obrigado pelo comentário.

    Paulo Yokota

  3. sureide martinez guebara
    3  escreveu às 20:07 em 8 de Fevereiro de 2013:

    Sempre recebi semanalmente o jornal Vidaqui, mas agora que virou revista mensal, so recebi o primeiro lançamento. Gostaria de receber em minha residencia a revista mensal, pois gosto muito dos assuntos contidos. Obrigada.

    Rua Capitão Macedo 58 ap.04 Vila Clementino SP.


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: