Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

O Apelo do Papa Bento XVI e Notícias Otimistas

2 de Janeiro de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , ,

Mesmo fora da Igreja Católica Apostólica Romana, o apelo do Papa Bento XVI sempre é considerado importante por todos. No final de 2012, ele apelou especialmente aos seus fiéis que dessem as importâncias devidas às notícias sobre o que tem sido feito de bem em todo o mundo. Tudo indica que, veladamente, ele estava observando o destaque atual que é dado pela imprensa mundial sobre aspectos dolorosos e negativos que têm merecido grande espaço nos meios de comunicação social.

Todos que acompanham com atenção o que é noticiado pelas rádios, pelas televisões, pelos jornais e revistas sabem que as que falam de assassinatos, mortes, desastres atraem mais as atenções do público que estão interessados em assuntos mórbidos. O Papa apela que todos procurem se interessar pelos assuntos positivos. Vamos tentar perseguir este objetivo, com maior ênfase neste novo ano, pois concordamos totalmente com sua posição, que o otimismo ajuda a estimular a todos nós, sendo um processo que realimenta, inclusive nos aspectos sociais, culturais, econômicos ou políticos.

Papa-Bento-XVI-4

Papa Bento XVI

Na passagem do ano, principalmente no Rio de Janeiro como em São Paulo, apesar de algumas previsões de chuvas, o tempo ajudou multidões a comemorarem o evento, com espetáculos de elevada qualidade, o que aconteceu praticamente em todas as grandes cidades do mundo. Não ocorreram acidentes graves, mesmo com o aglomerado de grandes multidões, o que é motivo de grande júbilo.

Todos esperavam grandes dificuldades para resolver os problemas nos Estados Unidos conhecidos como abismo fiscal, que poderia provocar uma nova recessão mundial. O governo norte-americano e os parlamentares daquele país se empenharam nestes dias críticos da passagem do ano, trabalhando nos feriados, até as madrugadas. A proposta que tinha sido aprovada no Senado por 89 votos contra 8, acabou sendo aprovada na madrugada do dia 2 em Washington, pelos deputados por uma votação de 257 votos (60% dos votantes) contra 167. Não resolve tudo, mas é um primeiro grande avanço, preservando o grosso das isenções fiscais que venciam no final do ano.

O aumento dos impostos, por enquanto, estimam-se em US$ 536 bilhões, atingindo as famílias de rendas mais elevadas, superiores a US$ 400 mil por ano mais fortemente. Os mais ricos pagarão mais, mantendo-se as isenções para os mais pobres, ainda que despesas do governo já tenham sofrido corte de US$ 109 bilhões, o que ainda não resolve tudo.

Os impostos sobre heranças foram elevados de 35% para 40%, para indivíduos com US$ 5 milhões e casais com US$ 10 milhões. Novamente, os mais ricos foram atingidos, ainda que muitos sejam considerados de classe média nos Estados Unidos. No mínimo, o abismo fiscal foi contornado, no curto prazo, ainda que medidas adicionais sejam exigidas para ativar a economia norte-americana e mundial, com um esforço e concessões descomunais de parte a parte.

No Brasil, o salário mínimo foi elevado para R$ 678, acima do que tem ocorrido com a inflação, fazendo que aumentos reais estejam ocorrendo por anos. O IBGE, organismo oficial de estatísticas do país, informam que nos últimos oito anos as empregadas domésticas tiveram um crescimento real de suas remunerações em 56%, o que é notável em qualquer parte do mundo, tendo direito a horas extras, inclusive nas suas folgas.

E as diaristas no Rio de Janeiro como em São Paulo estão recebendo R$ 100 por dia. Como muitas trabalham 6 dias por semana em diversas casas, conseguem R$ 600 semanais, ou seja, R$ 2.400 mensais, ou seja, mais de 3,5 vezes mais que o salário mínimo. E está cada vez mais difícil conseguir as suas ajudas, pois muitas preferem empregos fixos em atividades comerciais, industriais ou empresas de serviços.

São muitos os cartazes em restaurantes e outros estabelecimentos anunciando a procura de cozinheiros, auxiliares ou garçons em São Paulo. Isto no mundo em que o desemprego é acentuado no resto do mundo.

O número de imigrantes estrangeiros e brasileiros que estão voltando do Japão, da Europa e dos Estados Unidos é impressionante, muitos com elevadas qualificações. São os dados das solicitações de novos CPF – Certidão de Pessoas Físicas do Ministério da Fazenda, para pagarem seus impostos.

Ainda que sempre existam problemas, todos estes dados mostram que temos razões concretas para termos perspectivas mais otimistas, e os brasileiros estão seguindo as recomendações como os do Papa Bento XVI.

O prestígio da presidente Dilma Rousseff não se deve ao estímulo ao consumo, mas ao aumento da utilização dos recursos humanos e naturais, como todas as áreas exploradas extensivamente, agora se transformando em terras de cultura, até o Maranhão, Piauí, Tocantins, oeste da Bahia e outras localidades, com a pesquisa ajudando a desenvolver novas variedades de cereais, utilizando técnicas de mecanização e plantio, com o mínimo de danos ecológicos.

Temos muitas razões para acreditar no Brasil em dias melhores, ajudando o resto do mundo.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: