Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Tecnologias Japonesas Para Economias Emergentes

15 de Fevereiro de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política, webtown | Tags: , , , , | 2 Comentários »

Um artigo publicado no jornal econômico japonês Nikkei informa que o atual nível da poluição chinesa está atraindo empresas do Japão a colocarem seus produtos naquele país. Citam inúmeros casos concretos, mostrando que os problemas passados de intensa poluição num pequeno arquipélago geraram tecnologias que hoje podem ser colocados em países emergentes como a China, a Índia e até no Brasil. De forma similar, os problemas agudos de disponibilidade de energia no Japão geraram tecnologias que hoje interessam a muitos países como o Brasil, que de uma abundância relativa de fornecimento de energia, passa a enfrentar desafios de seus usos crescentes a longo prazo a custos crescentes, ainda que medidas temporárias possam reduzir os seus custos, como no caso da energia elétrica.

Um dos casos citados é o da Sharp que está tentando ampliar as suas vendas de produtos de limpeza pela ventilação, que podem reter as partículas finas, especialmente os chamados PM2,5 com 2,5 micrômetros de diâmetro ou menores, prejudiciais à saúde. Estes são de uso doméstico, mas também existem os industriais que purificam o ar com a desulfurização e desnitrificação. Eles explicam que a poluição de pequenas partículas é uma mistura de produtos sólidos e gotículas microscópicas de líquidos, como ácidos, produtos químicos orgânicos e metais. Também a Panasonic coloca os seus produtos de limpeza que acumulam vendas subindo 120% num ano, com preços relativamente modestos, adaptados às condições chinesas, com sua produção local.

clip_image001

Equipamento da Sharp para limpeza da micropoluição

A indústria pesada japonesa, entre elas a Mitsubishi Heavy, a Kawasaki Heavy e a Hitachi Zosen, também fornecem equipamentos industriais que se destinam a estes processos de despoluição.

Os equipamentos relacionados com a poluição causada pelo uso do diesel poderiam ser expandidos, mas dependem de uma regulamentação mais eficaz, notadamente na fuligem no gás de exaustão do diesel nas grandes cidades.

Os fabricantes japoneses de caminhões como a Hino e Isuzu também adotam camadas duplas para a limpeza de escapes para atenderem os padrões japoneses. Mas ainda não está claro como tudo isto vai ajudar na redução das poluições na China, mas se espera uma maior atenção aos problemas ambientais.

Algo semelhante está acontecendo também no Brasil, onde estas empresas japonesas poderiam produzir equipamentos utilizando as tecnologias que dispõem, ainda que a poluição não seja tão grave. Também as alternativas relacionadas à redução do consumo de energia, que são eficientes no Japão, poderiam ser implantadas em maior escala no país, com produções locais. Os consumos brasileiros são astronomicamente elevados quando comparados com os japoneses.


2 Comentários para “Tecnologias Japonesas Para Economias Emergentes”

  1. Miltom
    1  escreveu às 09:24 em 16 de Fevereiro de 2013:

    Moro no Japão, e tenho um purificador da Sharp que usa a tecnologia Plasma Cluster, realmente é um bom aparelho para filtrar o ar das poeiras e acaros,

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 10:40 em 16 de Fevereiro de 2013:

    Caro Miltom,

    Obrigado pelo comentário. Acredito que este e outros equipamentos deveriam ser divulgados, pois existem problemas de poluição em muitos países.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: