Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Extração Pioneira de Gás Natural Offshore no Japão

13 de Março de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , , , ,

A notícia da descoberta e início da extração experimental de gás natural offshore de gás natural de hidrato de metano está sendo publicada praticamente por todos os jornais japoneses, com base na nota distribuída pela agência oficial de pesquisas minerais do Japão, a Jogmec, em conjunto com a agência de notícias Kyodo. É motivo de inusitado entusiasmo naquele país, pois ela é considerada uma descoberta pioneira no mundo e o Japão é um dos países mais carentes de fontes de energia de todo o globo, tendo que importar quase a sua totalidade. Com a queima do gás extraído em torno das 9h30 numa pequeno navio de perfuração de nome Chikyu (parece mundo em japonês, dependendo do ideograma) na última terça feira do Japão, dia 12 de março, todos os detalhes estão sendo divulgados para não deixar qualquer dúvida. O gás começou a ser separado antes das 6h locais por uma escavadeira do hidrato de metano solidificado que seria uma espécie de gelo, localizado a cerca de 1.000 metros de profundidade, a cerca de 100 quilômetros do litoral da Província de Aichi, no centro do Japão.

A ocorrência de hidrato de metano, que é um composto de moléculas de metano cristalizado de gás presas em água, nos mares em torno do Japão, está estimada como suficiente para o consumo japonês de gás por 100 anos, ao nível da demanda atual. O MITI – Ministério da Indústria e Comércio do Japão objetiva comercializar em 2018 esta preciosa descoberta. Informa-se que este gás é menos poluente que os demais convencionais. Parece que este tipo de gás foi descoberto no Canadá em torno de 2007 e 2008, mas lá a sua exploração foi considerada antieconômica quando comparada com a do petróleo/gás, inclusive do xisto, mas o Japão pretende desenvolver a tecnologia para baixar o seu custo no país, segundo o The Yomiuri Shimbun.

clip_image001clip_image001[8]

Navio Chikyu (Foto: Yomiuri Shimbun) e queima de gás (Foto:The Japan Times)

Segundo o artigo publicado no The Japan Times, os pesquisadores da Universidade de Meiji descobriram o hidrato de metano sob o leito marinho no mar de Okhotsk e no mar do Japão no litoral das províncias de Akita, Yamagata, e Niigata, havendo possibilidades também em Shimane.

Informa-se que o JOGMEC – Japan Oil, Gas and Metals National Corp. e o National Institute of Advanced Industrial Science and Technology usará um método para diminuir a pressão das camadas de rolamento do hidrato de metano para separar o gás da substância sólida. A elevada pressão nestas águas de média profundidade, com a baixa temperatura sob o fundo do mar, mantém o metano com a textura de um gelo.

Pedaços de hidrato de metano têm sido comparados com as queimas de cubos de gelo, pois entram em fácil combustão quando expostas ao fogo. Eles contêm grandes quantidades de metano, sendo que um metro cúbico de hidrato de metano decomposto acaba liberando 160 metros cúbicos de gás.

Tanto o governo nacional por intermédio do METI como os governos provinciais onde as reservas estão localizadas estão alocando os seus recursos, de forma coordenada, para promover o desenvolvimento desta nova fonte de energia, como informa o The Japan Times.

A notícia é alvissareira não somente porque estes projetos podem acelerar na recuperação da economia japonesa com uma nova fonte de energia menos poluente que as tradicionais de petróleo e gás, como substituir a produção de energia nuclear. Mas também acabam abrindo novas perspectivas nos outros países que devem intensificar as pesquisas no mesmo sentido.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: