Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Anvisa Preocupada Com a Alimentação Saudável

17 de Abril de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Gastronomia, Notícias, webtown | Tags: , ,

Deve-se aplaudir a ação da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária divulgando amplamente a recomendação da redução do sal nos alimentos por intermédio dos meios de comunicação social. No entanto, constatando-se o que está acontecendo notadamente com a nova classe média brasileira, que visivelmente está com excesso de peso, poderia se sugerir que, além da preocupação do sódio acima do recomendável, também fosse objeto de atenção as gorduras saturadas e os açúcares. Os hábitos alimentares da população brasileira, que evidentemente está melhorando a quantidade de alimentos, não parece se preocupar igualmente com relação à sua qualidade.

O percentual de brasileiros com excesso de peso, inclusive de jovens e crianças, apesar de muitos estarem praticando esportes e exercícios físicos, mostram que a melhoria do seu nível de renda resultou também na ingestão exagerada de alimentos com muitos sais, gorduras e açúcares, igualmente danosos à preservação da saúde. Campanhas de ampla magnitude parecem necessárias visando à correção destes hábitos, informando sobre os males que estão causando, sobrecarregando a sociedade com elevados custos relacionados com a saúde.

anvisa-logoimagesCAA0TNWO

Percorrendo diversas regiões brasileiras onde o nível de renda melhorou nos últimos anos, inclusive periferias das grandes metrópoles, notam-se sensíveis elevações de pesos das populações em geral. Nota-se também que há uma intensificação de exercícios físicos, não somente em academias como em lugares públicos.

Todos sabem que os hábitos alimentares dos brasileiros, comparados com os de outros povos, sempre foram exagerados nos fortes temperos, principalmente do açúcar, do sal e das gorduras. Mas seus consumos não eram cotidianos e desde jovens como acontece atualmente.

Se isto está acompanhado de hábitos sedentários, assistindo às televisões e ingerindo os chamados fast foods, os resultados acabam sendo desastrosos, afetando desde a infância. Por mais que haja recomendações em contrário, os exemplos dados pelos seus familiares acabam sendo determinantes.

Informa-se que existem formas mais saudáveis, como a ingestão de vegetais e frutas, sendo notório que o açúcar das mesmas é mais saudavelmente aceito pelo corpo humano. No entanto, acaba sendo mais intensa e acessível a utilização exagerada de refrigerantes, mesmo com rotulados como light ou com adoçantes artificiais, com intensas campanhas publicitárias, sendo que algumas são viciantes.

Ainda que a Anvisa tenha que suportar fortes pressões dos lobbies, inclusive na imprensa interessada na publicidade, como entidade pública que deve zelar pela saúde da população, parece que seria de sua responsabilidade o esclarecimento adequado. Poderia se igualar aos relacionados com o consumo dos cigarros e bebidas alcoólicas, impedindo-se nos horários mais voltados aos que ainda não possuem o adequado senso crítico, mesmo que sempre haja os que desejam a total liberdade, mesmo com o prejuízo da saúde pública.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: