Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Butique Hotel em Xangai com Gastronomia de Destaque

1 de Abril de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais, Gastronomia, Notícias, webtown | Tags: , ,

Xangai é uma metrópole chinesa diferenciada, pois teve áreas que eram concessões de franceses, ingleses e japoneses, que mantêm algumas destas marcas históricas. O jornal China Daily publica uma inusitada reportagem de Pauline D. Loh sobre um hotel butique na antiga concessão francesa, que, mantendo o seu charme, apresenta o que há de melhor naquela fabulosa metrópole. Ela descreve como se estivesse no consagrado Rodeo Drive de Los Angeles, mas com as marcas profundas do que há de melhor na China, neste início de primavera daquele país.

Trata-se de um hotel butique da cadeia Starwood, que consta de sua lista Luxury Collection, de nome Twelve at Hengshan. No seu jardim do atrium central, destaca-se nesta época uma magnólia que mostra o seu brilho no entardecer de Xangai. Ela informa que o taxista que a levou não sabia que lá existia este hotel de somente seis andares, com um número limitado de suítes, que só podem ser reservados por visitantes destacados, com uma decoração elegante, e não intimidador. Mas sua atração principal seria o seu restaurante, conduzido por um chef chinês de Cingapura, Chung Kuy Fai, com um amplo curriculum internacional, mas concentrado no que há de melhor na cozinha cantonesa.

clip_image001

A tiny bowl of braised beef and radishes came with a delicate lotus-leaf shaped steamed bun. Photos by Pauline D. Loh / China Daily

A autora informa que os xangaineses, que se chamam entre eles de “benbang”, encontram alguns pratos que são mais típicos da metrópole, como o clássico kaofu, uma porção de carne grelhada acompanhada de rabanete, com trigo glúten, com miniaturas de vegetais hoje apreciados pelos gourmets em todo o mundo, inclusive em São Paulo. Estava acompanhada de um tipo de pão chinês no vapor, na forma delicada de uma folha de lótus, como pode ser visto na foto.

O chef e a autora conseguiram uma empatia por serem patrícios, ainda que num ambiente de frequência internacional, e ele atendeu a todos os seus caprichos de uma conhecedora da culinária local, num jantar degustação. Começaram com brotos de ervilha da temporada, num caldo de galinha dourada, cobertos com pedaços quadrados que chamam de beancurd, enfeitados com algas e desfiados de vieira. Ela apreciou o glúten de trigo doce assado, que acompanhava umas costelas de porco caramelizadas, um pedaço de peixe defumado chamado jiangsu, e uma porção de salada de pepino em anéis regado por um molho de gergelim.

O prato principal era o que foi descrito inicialmente, e a carne macia era wagyu, do gado japonês, que derrete na boca. O pão permitiu aproveitar todo o rico molho de forma inteligente. Este tipo de carne japonesa também já está sendo produzida no Brasil, ainda que não tenha ainda a qualidade idêntica da original.

Finalizava-se o jantar com um arroz frito em um recipiente de bambu, que, apesar de não parecer especial até a primeira colherada, ressaltava a carne servida anteriormente. A sobremesa era um festival do que existe de melhor na gastronomia chinesa, que são diferentes combinações de amêndoas, desde a forma de chá, torta de amêndoa, geleia de amêndoa e finalmente amêndoa cristalizada.

Este chá de amêndoa é um clássico cantonês que ajuda a limpar os pulmões nas primaveras e outonos. Deve-se considerar que sempre as alimentações orientais visam a saúde, com elementos que neutralizam os elementos mais pesados como a gordura, com o rabanete. As amêndoas deste chef fizeram a jornalista recordar a sua infância, ou momentos felizes, como o seu primeiro casamento.

E o final foi completado com um chá oolong, e as amêndoas confeitadas eram as joias da coroa. Quem não se empolga com estas descrições da autora, infelizmente, pouco entende de gastronomia da mais alta qualidade internacional, com raízes profundas os milenares conhecimentos chineses, que também absorvem o que existe de melhor na cozinha contemporânea mundial.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: