Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Diferenças nas Formas de Atuação dos Bancos Asiáticos

6 de Maio de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, webtown | Tags: , , ,

O jornal Brasil Econômico publicou um artigo de Eliane Velloso sobre a agressividade dos bancos chineses nas suas atuações com relação ao Brasil. Ela informa, com base nas informações do Banco Central do Brasil, que os dois maiores bancos chineses, o BOC – Banco da China e o ICBC – Banco Industrial e Comercial da China, já possuem autorizações das autoridades brasileiras para atuar como bancos múltiplos no Brasil. Eles são também os maiores bancos do mundo atualmente. Estas autorizações necessitam de reciprocidade, o que significa que o Banco do Brasil e outra brasileira devem receber autorização para atuar na China, de forma semelhante.

O artigo informa que estes bancos procuram dar o respaldo para os investimentos diretos chineses no Brasil que já atingem US$ 50 bilhões, que se estendem desde a indústria automobilística, eletrônica, aço, energia elétrica, petróleo e minérios. Atuando como bancos múltiplos, podem atender também os imigrantes chineses que figuram entre os que mais ingressam no Brasil, bem como expatriados das empresas chinesas, além de atenderem as empresas chinesas bem como outras estrangeiras ou nacionais. Eles já contam com suas dependências em São Paulo como o Rio de Janeiro, e nesta última cidade deve começar a atuar em junho próximo. Informa-se que ainda o Banco de Construção e o Banco de Comunicação da China também estão estudando suas entradas no Brasil, para dar apoio aos projetos de suas especialidades.

bandeira-da-china

Os bancos japoneses adotam atualmente uma estratégia de atuação diferente, concentrando-se somente no apoio às empresas japonesas, nem mesmo atendendo os seus executivos expatriados ou pessoas físicas de qualquer procedência. Os coreanos não possuem uma operação no Brasil destacada, ainda que muitos projetos de infraestrutura com participação de empresas coreanas devam receber suporte do exterior.

Evidentemente, estes bancos estão com as vistas voltadas tanto para os investimentos estrangeiros como ao aumento do intercâmbio comercial que esperam, tanto em termos bilaterais como multilaterais, pois suas empresas e imigrantes também estão espalhados por todo o mundo.

Atuando como bancos múltiplos, aparentam estar interessados em todas as operações bancárias, inclusive cartões de créditos chineses que estão sendo aceitos em todo o mundo, pois os turistas chineses estão viajando por todo o mundo, e alguns destes cartões já são aceitos também no Brasil.

Também as grandes empresas brasileiras que atuam no mundo globalizado devem ser objetos de atenção, inclusive para o uso do yuan, que é a moeda chinesa que as autoridades daquele país estão estimulando para ter uma aceitação mundial mais ampla.

Algumas empresas chinesas já estão atuando de forma significativa em serviços como o de transmissão de energia, como no caso da State Grid que conta com diversas concessões no Brasil.

Como a China e o Brasil figuram entre os componentes do grupo que se tornou conhecidos como BRICS, mesmo com as dificuldades atuais na economia mundial, poucos duvidam que os emergentes continuem ganhando espaço na economia global.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: