Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Sementes de Hortaliças da Sakata no Brasil

4 de dezembro de 2013
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , , , | 2 Comentários »

Um artigo de Luiz Henrique Mendes informa que o fornecimento de sementes de hortaliça do tipo alface, brócolis e pimentão estão sendo efetuado no Brasil pela empresa japonesa Sakata Seeds, que tem como presidente o engenheiro agrônomo Nelson Shoiti Tajiri. Ele é formado nas primeiras turmas de agronomia da Unesp e iniciou a sua carreira na antiga Cooperativa Agrícola de Cotia, que contava com uma unidade para o fornecimento de sementes chamado Agroflora, para produzir sementes adaptadas para as condições brasileiras.

A Sakata já foi poderosa no fornecimento de sementes de tomate entre 1990 e 2005, com os tomates chamados de longa vida, tendo perdido terreno para suas concorrentes internacionais, como a Monsanto e a Syngenta. Mas, como a Sakata detém a tecnologia dos tomates chamados “sweet grape”, que está com o consumo para mesa em crescimento, poderá recuperar parte do mercado. O artigo informa que a Cooperativa Agrícola de Cotia tinha tecnologia adaptada para as sementes voltadas para o clima tropical.

Data: 26/11/2013     
Editoria: Agronegocios
Reporter: Luiz Henrique Mendes
Local: Braganca Paulista, SP.
Pauta: Materia sobre a Sakata, empresa centenaria de sementes de hortalicas.
Setor: Agricultura
Tags: horatlicas, sementes, frutas
Personagem: Nelson Shoiti Tajiri, presidente da Sakata, fotografado durante entrevista na area de campo da Sakata Field Day, evento promovido pela Sakata em Braganca Paulista.
Foto: Silvia Costanti / Valor

Nelson Shoiti Tajiri. Foto: Valor Econômico

Comparando com o passado, estas hortaliças são hoje mais resistentes, podendo ser conservadas por um bom tempo depois de colhidas. As variedades disponíveis são inúmeras, com características que atendem às diversas preferências dos consumidores. As pesquisas efetuadas no exterior procuram adaptar estes produtos às condições de cada microrregião, tanto de clima como das qualidades dos solos.

O mercado brasileiro é relativamente modesto para as dimensões das grandes multinacionais. Os grandes mercados ainda são as regiões temperadas do mundo, e no passado somente se trabalhava com sementes produzidas para estes mercados. Hoje, já existem adaptações para as regiões tropicais, como também acontece com frutas e legumes, cujas variedades estão se tornando disponíveis para diversas faixas do mercado brasileiro.

Os institutos de pesquisa do Brasil também estão auxiliando neste processo, pois muitos destes produtos poderão ser colocados no mercado internacional depois de semielaborados. Evidentemente, o grande mercado brasileiro é de sementes para commodities como a soja, o milho, o algodão.

O interessante da notícia é que a Cooperativa Agrícola de Cotia, depois de muitos anos após o seu desaparecimento, ainda deixou conhecimentos sobre a agricultura brasileira, que hoje continuam sendo aproveitados.

No mercado, nota-se uma ampla variedade de hortaliças, frutas, legumes e outros assemelhados que estão ficando disponíveis, sendo conveniente que todos eles sejam adaptados para as condições brasileiras, para depender menos da importação, como que a sua produção se realize com a maior eficiência possível, atendendo as preferências dos consumidores locais.


2 Comentários para “Sementes de Hortaliças da Sakata no Brasil”

  1. jyun marcelo kato
    1  escreveu às 14:10 em 14 de Fevereiro de 2015:

    Será que vocês podem me informar onde e como fazer para comprar sementes do tomate sweet grape?

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 23:42 em 14 de Fevereiro de 2015:

    Caro Jyun Kato,

    Não somos especialistas nestas informações. Como está muito utilizado, acho que v. poderia obter a informação com qualquer produtor do mesmo.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: