Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Os Táxis de Londres da Nissan

7 de Janeiro de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , , ,

Confesso que fiquei um pouco apreensivo quando a Nissan ganhou também a concorrência para fornecimento dos táxis de Londres, depois de Nova Iorque, pois os de lá sempre foram os mais confortáveis para os usuários, mantendo por tradição a cor preta. No entanto, o artigo publicado pela jornalista Marietta Cauchi, do The Wall Street Journal, bem como em outros jornais pelas notícias distribuídas pelas agências Ansa e AFP, mostrando o modelo que será produzido para atender a nova demanda, me tranquilizou, mostrando a competência da Nissan e do seu presidente, o brasileiro Carlos Ghosn. Internamente, são os equivalentes aos usados em Nova Iorque e Tóquio, o modelo NV200 van compacto, mas devidamente ajustado às exigências dos ingleses, com uma cor preta e acomodações tradicionais, mas avançado em termos de eficiência no consumo de combustível, e menos poluente, contando também com a versão totalmente elétrica.

Existem faróis redondos e uma grade remodelada, com iluminação LED melhorando a visibilidade do sinal táxi, e novos painéis adesivos, tendo 7,5 metros de viragem máxima para as estreitas ruas de Londres. Devem ser os mais econômicos operacionalmente e oferecidos a custos mais baixos que seus concorrentes, como o das Daimler AG Mercedes-Benz.

nv200_taxi_4taxi

Táxis da Nissan para Londres e para Nova Iorque e Tóquio

Os taxis de Londres são cômodos para os usuários que não necessitam abaixar-se muito para entrar e sair. Também comportam bagagens e podem ser até utilizados por mais passageiros que ficam numa banqueta de frente aos principais usuários.

Sendo altos, acabam sendo adequados para os idosos que estão aumentando em todo o mundo e não contam com as flexibilidades corporais dos jovens. É interessante que em muitas localidades do mundo, os automóveis utilizados para táxi são os normais, sem se pensar que os usuários necessitam entrar e sair rapidamente, muitas vezes com pacotes de suas compras na mão.

Todas as exigências das autoridades londrinas foram atendidas, com as vantagens de economia de combustível e menos poluentes, sendo que os elétricos não emitem nenhum gás poluente.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: