Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Passagens Aéreas Promocionais Para a Ásia

24 de Janeiro de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , , , ,

Se existe um setor extremamente sensível às demandas, este é o setor de companhias aéreas que, diante da capacidade ociosa em seus voos, acabam promovendo substanciais descontos nas passagens de alguns deles, mesmo na alta temporada. Com o que está acontecendo atualmente, tudo indica que o relativo desaquecimento da demanda de voos do Brasil para a Ásia, tanto o Japão como a China, superaram as programações efetuadas dos voos, e para garantirem uma lotação mínima muitas empresas estão oferecendo grandes promoções. As primeiras foram das empresas do Oriente Médio, como a Qatar, do país do mesmo nome, e a Etihad, de Abu Dhabi. Mas, chegaram até as tradicionais companhias norte-americanas, como a Delta e United, que contam com alguns voos.

Por menos de US$ 1.000 estão sendo oferecidos muitos voos, de idas e voltas marcadas compreendendo duas semanas, até maio próximo, que é de plena primavera no Japão e na China. O destino é Tóquio, no Japão, ou Beijing e Hong Kong, na China. Estas viagens, evidentemente em classe turista, exigem vistos nos passaportes nos Estados Unidos e no Japão, e implicam também em taxas de embarque, quando as conexões passam por aeroportos norte-americanos, que contam com uma alfândega e mesmo trânsito exigentes em seguranças. Os inícios dos voos costumam ser de São Paulo, mas existem empresas que mantêm acordo com as locais para incluírem outras origens.

deltaethiaimagesGEI3LOHQqatar

No passado, promoções semelhantes eram comuns nos voos de empresas coreanas, principalmente na costa oeste dos Estados Unidos, quando passageiros esperavam na fila os embarques dos que contavam com passagens normais. Quando sobravam vagas não preenchidas, muitos passageiros eram atendidos pela suas disponibilidades numerárias.

Hoje, as empresas aéreas promovem vendas com preços diferenciados dependendo dos horários e prazos para os voos, havendo possibilidade de bons preços se as aquisições forem feitas com grande antecedência.

Mas era extremamente raro que houvesse disponibilidade nas consideradas alta temporadas, como nas primaveras asiáticas, quando o número de turistas se elevava, principalmente para apreciar as floradas das cerejeiras, e outras atrações turísticas de uma das melhores estações do ano.

É verdade que o transporte aéreo de passageiros conta hoje com aeronaves de grande porte, capazes de transportar mais de uma centena deles. Mas estas indicações neste início do ano denotam que as empresas aéreas estão preocupadas em assegurar uma lotação mínima para os seus voos, possivelmente diante de um crescimento econômico mais modesto do que o esperado.

Também alguns hotéis estão oferecendo tarifas mais convenientes, por variados motivos. No Japão, diante das fricções com os seus vizinhos, o número de turistas coreanos e chineses estão abaixo do esperado, ao mesmo tempo em que houve uma sensível ampliação da oferta de acomodações.

É preciso que estas reservas e confirmações sejam feitas com o cuidadoso exame de todas as condições, porque as incertezas estão elevadas na economia, tanto com o câmbio como a situação financeira de empresas ligadas ao turismo. Mas, para aqueles que contam com disponibilidade de ativos financeiros, parece que existem oportunidades interessantes que devam ser examinadas com todo o cuidado, considerando que estão se sujeitando a um turismo barato, onde também outros fatores como os climáticos podem provocar alterações imprevistas, como os cancelamentos atuais de milhares de voos com as fortes nevascas nos Estados Unidos, que podem perturbar a disponibilidade de aeronaves.

Há que se alertar também que existem legislações diferentes das brasileiras em muitos países, e as acomodações hoteleiras como as refeições não são obrigatórias, quando voos são cancelados por razões climáticas. É preciso contar com reservas para eventuais despesas extraordinárias, além de seguros de saúde para necessidades que possam ocorrer.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: