Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Preocupantes Práticas Japonesas Que Chocam o Mundo

23 de Janeiro de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais, Notícias | Tags: , , ,

O mundo foi novamente abalado pela divulgação da matança de golfinhos efetuados pelos pescadores de Taiji, na Prefeitura de Wakayama. Os japoneses afirmam que tal prática faz parte da tradição cultural da região, mas elas chocam os ecologistas de todo o mundo, provocando até a manifestação de preocupação da embaixadora norte-americana Caroline Kennedy, ganhando espaços em muitos jornais do mundo. Estes pescadores juntam centenas destes golfinhos numa enseada, selecionam alguns para serem vendidos para locais que os aproveitam para shows aos visitantes de aquários, e simplesmente matam os demais, provocando cenas de sangue que chocam a opinião pública mundial. Algo semelhante ocorre com as baleias, que não têm mais significado econômico, mas são efetuados com as desculpas que se destinam às pesquisas, com fortes oposições como as do Greenpeace.

As práticas como a das caças às baleias eram toleradas no passado longínquo, tanto para a produção de óleos como de carnes. Como estes animais são pacíficos, contam com a simpatia da opinião pública mundial, que fica chocada com a quantidade de sangue provocada pela sua matança e esquartejamento nos navios baleeiros. Hoje, existem cotas sob a alegação que se destinam às atividades científicas, e o comércio de carne de baleia não tem nenhum significado econômico, pois é de consumo limitado. O seu óleo, que serviu até para a construção de muitos fortes e construções no litoral no Brasil colonial, hoje são substituídos por cimentos.

JAPÓN- DELFINESimagesS5J29T10

Os golfinhos são animais simpáticos muito utilizados para shows em aquários, pois costumam alimentar-se de peixes nas mãos de seres humanos. São considerados inofensivos, agradando muito até as crianças japonesas, bem como os adultos.

Numa fase histórica em que até os tubarões, que podem ser perigosos para os banhistas em muitas praias, acabam recebendo proteção diante da elevada utilização de suas barbatanas nas iguarias chinesas, não parece se justificar mais a matança de golfinhos e baleias, contra a grande maioria da opinião pública mundial, inclusive de parte da população japonesa.

Não se compreende porque as autoridades japonesas, em nome de pesquisas científicas e preservação de costumes antigos, não se apressam a eliminar estas práticas, que geram uma antipatia contra os japoneses, tidos normalmente como de elevada preocupação conservacionista.

Quando a economia japonesa necessita do suporte mundial para a sua recuperação, atitudes como estas, que se somam às manifestações políticas que são consideradas chocantes como homenagens aos criminosos de guerra, em nada contribuem para que a opinião pública mundial se posicione ao seu lado.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: