Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

A Luta Pela Educação no Paquistão

8 de Março de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Educação, Notícias | Tags: , , ,

 

Por: Paulo Yokota Seção: Educação, Editoriais e Notícias Tags:

Mesmo aqueles que conhecem as lutas mais duras nas regiões remotas do Brasil, acabam ficando impressionados como as travadas no Paquistão pela Humaira Bachal, que insiste em ensinar crianças apesar de lutar contra as tradições pelas quais as mulheres devem se casar cedo para produzir filhos e não estudar. Constatando que pessoas morriam nos seus arredores porque não eram capazes de ler a validade de um remédio ou seus parentes não tinham capacidade de encaminhar uma mulher em trabalho de parto para um hospital, ela vem se empenhando desde a adolescência ao ensino. Depois de lutas heroicas, até contra o seu pai que a agredia e a sua mãe porque permitia que ela, escondida, frequentasse uma escola secundária, hoje dirige o Dream Model Street School que conta com 1.200 meninos e meninas estudando nos arredores de Karachi, no Paquistão. Ela só obteve a autorização do seu pai para continuar os estudos por ter aceitado casar com a pessoa determinada por ele.

Nos confins do Amazonas, no Brasil, tive que lamentar porque nos casebres construídos no meio da mata para atender os filhos dos colonos era uma professora a pessoa que mal sabia escrever o seu nome, cuidando das crianças que aprendiam o mínimo da vida brincando. O sonho de que em escolas primárias espalhadas pelo Brasil contar-se hoje com professoras formadas em cursos normais ainda está longe de ser atingido em muitos lugares do país. Lamentável realidade, que não é conhecida dos que moram nos grandes centros urbanos, e que ainda se repetem nas regiões mais pobres deste Brasil, inclusive no meio rural. Mas não se conta com discriminações contras às mulheres que ainda perduram em alguns outros países, inclusive asiáticos.

Pakistan School From Scratch

Humaira Bachal ensina crianças em sua Fundação

Ainda que estas realidades estejam mudando no Brasil, o fato concreto é que ainda existem limitações da qualidade de ensino nas regiões mais distantes, nas favelas ou nos arredores das grandes metrópoles ou ainda nas palafitas que existem em muitas localidades deste país.

No caso do Paquistão, este esforço extraordinário vem recebendo o suporte local e do exterior e a organização Dream Model Street School é uma instituição filantrópica sustentada por doações, ainda que suas instalações sejam modestas. Mas está se projetando a sua expansão com novas com 18 salas para aulas e 33 professores.

O muito divulgado evento com a adolescente Malala Yousafzai de 16 anos que foi baleada pelo Taliban em 2012 por desejar estudar ajuda a divulgar as dificuldades enfrentadas no país, que, além das dificuldades culturais que atingem os pais, acaba sofrendo atentados de radicais. No caso da Humaira Bachal, não se registrou violências desta natureza, mas as resistências dos mais idosos.

Nesta escola, procura-se adotar técnicas modernas de ensino em substituição ao tradicional no Paquistão que é simplesmente repetitivo. O sonho atual deles é chegar a criar uma Universidade, mostrando que trabalhos voluntários tentam superar as limitações que existem nos estabelecimentos oficiais.

Vendo estes empenhos em condições tão adversas, imagina-se o que poderia se conseguir no Brasil de melhoria da qualidade do ensino com o trabalho voluntário de tantos que entendem que a educação é um instrumento fundamental para conseguir avanços expressivos no país.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: