Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

O Problema da População Japonesa

2 de Abril de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , ,

Um artigo de William Pesek publicado no site da Bloomberg refere-se ao decréscimo da população japonesa em 2013, que foi de 250 mil habitantes. Para reduzir o seu impacto, o governo de Shinzo Abe pretende estimular a entrada de 200 mil imigrantes estrangeiros por ano, para ajudar a estimular a economia local. Isto reduziria a homogeneidade da população japonesa atual que permite a sua coesão, limitando o crime e outros problemas sociais. Mas haveria limitações com os problemas dos salários, pois normalmente os imigrantes estrangeiros recebem menos que os japoneses e, no entanto, não poderiam continuar a fazê-lo para as tarefas que teriam pela frente.

Muitos filipinos e indonésios, principalmente, estão sendo convocados para atender os idosos japoneses, e como seus salários originais nos seus países são baixos, permitem que uma parte seja remetida para ajudar suas famílias. O governo deseja ampliar o mercado local, mas as elevações dos impostos não ajudam e o câmbio desvalorizado está elevando o custo da energia. As empresas não podem colaborar elevando os salários como deseja o governo, inclusive com o aumento do emprego da mão de obra feminina.

japao-400x247

Mas existe uma alternativa senão a imigração, pois a população japonesa está cada vez mais idosa e com baixa taxa de natalidade. O contraste fica forte quando se compara com os alemães que cresceram em 120 mil habitantes.

No caso de Cingapura, nota-se que a diversidade da população com os imigrantes gera opiniões diferentes que resultam em criatividade que aumenta a inovação e o crescimento econômico. Os salários do pessoal qualificado sobem, enquanto os mais modestos trabalhadores estão com suas rendas em declínio. O Japão teria que gerar um fluxo de imigrantes qualificados, com salários atrativos.

Teriam que contribuir nas inovações e para tanto haveria necessidade de medidas adicionais de desregulamentação para estimular os starups. Haveria necessidade de internacionalizar a governança corporativa, não discriminando os trabalhadores pelas suas origens estrangeiras.

Na realidade, os 200 mil imigrantes estrangeiros deveriam ser estimulados a pode contar com todas as oportunidades no Japão, para ajudarem o seu programa de desenvolvimento econômico, o que não seria uma reforma de fácil implementação, mas indispensável.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: