Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Hidrogênio nas Olimpíadas de 2020 em Tóquio

5 de Maio de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Notícias | Tags: , , | 4 Comentários »

Todos sabem que o hidrogênio já é possível ser utilizado como combustível para os veículos que chamam FCV – Veículos movidos a célula de combustível a hidrogênio, mas ainda são caros. Estes veículos utilizarão combustíveis extraídos da água, não sendo poluentes como os derivados de combustíveis fósseis, sendo mais sustentáveis. Nas Olimpíadas de 2020 que será realizada em Tóquio, um artigo do Yomiuri Shimbun informa que estes veículos serão utilizados para o transporte dos atletas, tanto nos jogos normais como nos Paraolímpicos. O Conselho Estratégico do governo metropolitano de Tóquio será instalado neste mês para planejar o uso deste combustível limpo, começando pelas Olimpíadas, convocando todos os produtores japoneses de automóveis.

Os FCV a serem utilizados em Tóquio terão um motor alimentado por energia elétrica gerada a partir de uma reação química entre hidrogênio e oxigênio. A Toyota e a Honda pretendem ser as montadoras que estarão colocando no mercado estes automóveis a partir de 2015. Também estão trabalhando para a produção de ônibus a partir de 2016, mas os preços ainda são elevados, na faixa de US$ 100 mil, que não devem ser acessíveis a todos os motoristas, ainda que se conte com 100 postos de abastecimentos que estarão localizados nas grandes áreas urbanas de Tóquio, Osaka, Aiichi e Fukuoka.

Toyota FCV-R conceptuntitled

Cerca de 15 mil atletas estão sendo esperados para participar das Olimpíadas de Tóquio de 2020. Tanto eles como os funcionários poderão utilizar estes veículos nos seus deslocamentos das suas vilas para os locais de competição.

O governo pretende apresentar a tecnologia avançada do Japão para os atletas e à imprensa, que deverá acompanhar estes Jogos. A legislação japonesa exige que os postos de hidrogênio contem com uma área de 1.500 metros quadrados, o que não é comum no Japão para os demais combustíveis.

As autoridades metropolitanas pretendem ouvir as opiniões das montadoras como dos demais setores relacionados com os transportes por automóveis para receber suas sugestões. O hidrogênio pode se tornar uma energia limpa e autossuficiente no futuro, e Tóquio pretende contribuir para tanto.

Os japoneses pretendem construir uma vila olímpica para mostrar a todos que a era do hidrogênio realmente chegou para a sociedade, com todas as suas vantagens.


4 Comentários para “Hidrogênio nas Olimpíadas de 2020 em Tóquio”

  1. carolinatuloner
    1  escreveu às 12:53 em 5 de Maio de 2014:

    Muito bom. Ótima informação.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 08:47 em 6 de Maio de 2014:

    Cara Carolina Tuloner,

    Obrigado pelo comentário.

    Paulo Yokota

  3. Daniel Girald
    3  escreveu às 07:07 em 3 de Fevereiro de 2017:

    Extrair e depois armazenar em segurança o hidrogênio puro é um processo muito dispendioso, principalmente para um país com escassez de recursos naturais como é o caso do Japão. A eficiência do processo de eletrólise da água é de cerca de 70%, ou seja, de cada 100kw aplicados para se gerar o hidrogênio, se reverteriam em apenas 70kw a serem aproveitáveis mediante a combustão desse gás. Mesmo que se usassem água do mar e energia solar ou eólica no processo, ainda está longe de ser tão eficiente quanto se apregoa.

  4. Paulo Yokota
    4  escreveu às 08:55 em 3 de Fevereiro de 2017:

    Caro Daniel Girald,

    Obrigado pelo comentário,

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: