Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Incrível Irresponsabilidade de Muitas Indústrias de Bebidas

7 de Maio de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais, Notícias, Saúde | Tags: , , ,

O porta-voz da Cola-Cola nos Estados Unidos, Josh Gold, anunciou ontem, segundo o artigo de Duane D.Stanford no site da Blomberg, que até o final do ano a empresa retirará o ingrediente conhecido como BVO – óleo vegetal bromado (brominated vegetable oil) de suas bebidas para aquele país, tanto as prontas como as vendidas nas fontes muito utilizadas por lá, que permite a estabilização da bebida. A Food and Drug Administration dos Estados Unidos só permite que 15 partes deste aditivo por um milhão seja usado, constando da lista de alimentos desde 1970, o que parece que nunca foi obedecido. O produto foi condenado pela famosa Clínica Mayo, mas já estava impedido na Europa e no Japão. Um forte lobby pelas redes sociais parece ter conseguido o seu objetivo. Tudo indica que a providência não beneficia outros países como o Brasil, lamentavelmente.

Este BVO é usado também em outros produtos como o Powerade, e a Pepsi removeu-o no último ano do Gatorade, mas vem utilizando nas bebidas chamadas Mountain Dew e Amp Energy drink. Os produtores de refrigerantes estão substituindo o BVO pelo ester glicerol de resina (glycerol ester of rosin) muito usado em goma de mascar, que tem sido utilizado por 14 anos em bebidas, comprovando-se como seguro. O Coke’s Powerade Sport drink, ponche de frutas e limonada de morango, já vem utilizando este ingrediente.

cocapepsi

O que parece recomendável é que os consumidores utilizem frutas naturais e seus sucos, pois todas as bebidas produzidas com ingredientes químicos acabam apresentando alguns inconvenientes, principalmente o excesso de açúcar ou adoçantes. Mesmo no caso dos sucos naturais, os nutricionistas advertem que eles correspondem, normalmente, a muitas unidades de frutas e o seu consumo exagerado pode causar inconvenientes para algumas pessoas que possuem tendências, como para diabetes, que necessita do controle de açúcar. No caso das frutas naturais, a absorção do açúcar é facilitada, e não se contam com aditivos para auxiliar na sua conservação.

No caso de não se contar com frutas naturais, o mais recomendável passa a ser a água, sendo que também muitas águas minerais possuem composições que são recomendadas historicamente para algumas moléstias. No mundo ocidental, desde a época dos romanos muitas águas minerais são utilizadas, existem as que ajudam a eliminar cálculos como os dos rins, devendo-se seguir as recomendações médicas.

Tudo isto parece sugerir que mesmo as simples bebidas precisam ser utilizadas com moderação, e, sempre que possível, obedecendo-se as recomendações dos nutricionistas e dos profissionais de medicina. Muitos chás e cafés também podem ajudar em alguns aspectos relacionados com a saúde, mas como existem muitos parece indispensável que se conheçam suas recomendações.

Nos casos asiáticos, muitos destes produtos são utilizados como medicamentos, mas se exige que conhecimentos especializados sejam utilizados. Também os seres humanos possuem características e metabolismos diferenciados, e o que pode ser recomendado para alguns, podem ser nocivos para outros.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: