Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Programa dos EUA para Animais Resistentes ao Calor

25 de Maio de 2014
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais, Notícias | Tags: , , ,

Acaba sendo de extrema ironia, pois o governo dos Estados Unidos está estimulando pesquisas científicas para animais como o frango ou o bovino tenham capacidade de resistir a elevadas temperaturas, segundo notícia publicada no The Japan Times. Em vez de se empenhar mais fortemente na redução do lançamento do carbono que está acelerando o aquecimento global, que ajudaria todo o mundo, os norte-americanos estão tentando conseguir frangos e bovinos, que consomem em grande quantidade, que sejam resistentes às altas temperaturas e às secas. A Universidade de Delaware está neste programa, com a orientação do cientista Carl Schmidt, que reconhece que a tarefa não é das mais fáceis.

Conseguindo cruzamentos com espécies mais resistentes, como algumas africanas, não estaria garantido que os seus sabores e nutrientes seriam equivalentes, além de demandar trabalhos de longo prazo. Com o uso de genomas, se isto for conseguido, haveria uma introdução de mais amargos nas carnes. Mesmo com os avanços da engenharia genética, não seria muito simples se atingir os objetivos perseguidos, segundo depoimentos de Carl Schmidt. Evidentemente as autoridades como Barack Obama, que deseja marcar o seu segundo mandato com trabalhos de sustentabilidade, não abandonariam as reduções de carbono, mas não desejam assumir metas claras para o país, num compromisso internacional.

carlschmidt

                                         Carl Schmidt, da  University of Delaware

Os norte-americanos estão enfrentando o problema de muitas aves que falecem com as temperaturas extremamente elevadas que estão ocorrendo. Procuram conseguir os que resistem a estas condições ou no mínimo mitiguem estes problemas, reconhecendo que o clima continuará afetando a oferta de alimentos.

Tudo indica que as plantas que produzem produtos como cereais que são consumidos largamente em todo o mundo apresentam melhores condições de serem aperfeiçoados, com o que está começando a ser obtido na Segunda Revolução Verde. Mas os animais parecem apresentar maior complexidade.

Com o governo norte-americano se empenhando nestes objetivos, os recursos necessários para as pesquisas deverão ser facilitadas, mas os cientistas que já trabalham na área advertem que os problemas podem ser mais complexos que os desejados pelos políticos.

Na realidade, muitos problemas como as chamadas gripes aviárias, estão ocorrendo em muitas partes do mundo sem que os seus diagnósticos tenham sido claros. As condições no meio ambiente nem sempre são controláveis, e muitos fatores como vírus resistentes devem estar se multiplicando, com riscos de virarem epidemias que ocorrem em muitos lugares, com animais de diferentes características.

Os fenômenos biológicos parecem mais complexos, pois evoluções acabam ocorrendo, com vírus e bactérias se tornando resistentes aos remédios que são aplicados. Apesar das resistências que estão ocorrendo com a preservação do meio ambiente, parece que os esforços deverão ser desdobrados, pois os problemas que estão afetando a humanidade já estão batendo às portas de todos, sem que alternativas para a sua superação sejam rápidas.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: