Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Resultados Promissores do Pronaf Para a Agricultura Familiar

23 de Fevereiro de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias | Tags: , ,

clip_image002A agricultura brasileira, apesar de todas as suas dificuldades, conta com segmentos como os dos pequenos produtores familiares, que passam a utilizar mais o crédito para possibilitar seus investimentos, melhorando suas eficiências.

Pequenos produtores familiares adquirem seus tratores com a ajuda do Pronaf – Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar

Se existe um setor da economia brasileira que vem promovendo mudanças nas últimas décadas é o da agricultura, superando todas as suas dificuldades. No passado, eram os imigrantes vindos da Europa e do Japão que, ocupando pequenos lotes, trabalharam duro para conseguir a sua ascensão social que permitiram o estudo até universitários dos seus filhos. Acabaram se tornando médios e grandes agricultores espalhando suas atividades por todo o país.

Hoje, um artigo elaborado por Betina Barros e publicado no Valor Econômico informa que muitos pequenos produtores familiares estão conseguindo a melhoria da eficiência de suas atividades com a ajuda inicial de um trator financiado pelo Pronaf – Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar, notadamente no Sul, Sudeste e Nordeste brasileiro, absorvendo tecnologias facilitadas pelos organismo de assistência técnica. A íntegra do artigo está no http://www.valor.com.br/agro/3919976/credito-da-animo-novo-agricultura-familiar.

Segundo as informações da Secretaria da Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, os financiamentos subiram neste segmento familiar de R$ 3,4 bilhões de 2003/2004 para R$ 16,5 bilhões nos sete meses iniciais da safra de 2014/2015, com previsão de chegar a R$ 24,1 até setembro próximo. Os recursos para a agricultura empresarial somam R$ 156 bilhões nesta temporada, para efeito de comparação.

O relevante parece ser a informação da ANFAVEA – que reúne os produtores de equipamentos agrícolas locais, informando que esta parcela dos pequenos tratores para os agricultores familiares constitui-se hoje no segmento mais importante de suas atividades. Certamente, as grandes colhedeiras para grandes atividades produtoras de cereais dependem ainda fortemente de importações.

É natural que nem todos os pequenos agricultores consigam sucesso, pois muitos estão restritos aos idosos que estão com seus filhos se transferidos para atividades urbanas. Também existem muitos sem terra, trabalhadores rurais contemplados com lotes que nem sempre possuem complexos conhecimentos empresariais indispensáveis para o desenvolvimento dos mesmos. É preciso reconhecer que a atividade agrícola apresenta riscos de variados tipos devido às irregularidades climáticas, pragas e as bruscas variações dos preços, e somente os que conseguem superar o que acontece com os demais produtores podem obter elevadas rentabilidades.

A agricultura familiar tem sido a base da agricultura brasileira, e os que obtêm sucesso acabam desenvolvendo as empresariais, em maior escala. A existência de cooperativas aparece como uma condição favorável para as comercializações, desde que seus dirigentes não deixem suas atividades produtivas, empolgando-se com eventuais ganhos, que podem não se repetir nos anos desfavoráveis.

É uma alegria constatar que, mesmo com todas as dificuldades relatadas constantemente pela mídia, esta atividade familiar rural está proporcionando condições para a consolidação de uma classe média, ainda que em uma parte, e a assistência técnica pode ajudar para que ela seja mais ampla, notadamente na introdução de novas variedades de produtos, com tecnologias atualizadas.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: