Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Sensíveis Mudanças no Controle da Agricultura Japonesa

10 de Fevereiro de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais, Notícias, Política | Tags: , , ,

clip_image001Um artigo publicado no Yomiuri Shimbun informa que o presidente da Zenchu, cúpula do sistema cooperativo do Japão, Akira Banzai, admitiu a mudança que deverá ocorrer dentro da proposta governamental para o setor agrícola e sua organização.

Akira Banzai, presidente da Zenchu

Apesar da reduzida participação da agricultura japonesa na economia daquele país, a Zenchu era uma poderosa central de lobby, cúpula do sistema cooperativo japonês, que defendia os interesses dos agricultores japoneses. Hoje, está reduzida aos idosos que ainda permanecem nestas atividades, tentando introduzir tecnologias para a sua sobrevivência.

Os interesses dos demais setores da economia japonesa, notadamente nos acordos do tipo TPP – TransPacific Partnership, exigem uma liberação maior das importações de produtos agrícolas, sem uma adequada proteção, com as possibilidades de ampliação das exportação de produtos industriais e de serviços.

O sistema de voto distrital do Japão permitia que as regiões agrícolas tivessem uma representação política apreciável e os governos procuravam preservar seus interesses comerciais para contar com o suporte político indispensável. Tudo isto está mudando rapidamente e o relativamente pequeno número de agricultores necessita encontrar outros mecanismos para a sua sobrevivência. Uma parcela está introduzindo novas tecnologias para manter a competitividade de seus produtos, como frutas e hortaliças, considerados de melhor qualidade do que os importados, de custos mais baixos.

clip_image002

As pesquisas auxiliam os agricultores a contar com novas tecnologias

Esta disputa vem ocorrendo ao longo de muitas décadas, notadamente depois da Segunda Guerra Mundial, com a resistência dos agricultores que agora necessitam de diferentes formas de suporte governamental, com a ampliação de sua assistência social. Do ponto de vista econômico, a escala das produções agrícolas japonesas não são competitivas.

Este tipo de mudanças dramáticas vem ocorrendo também em outros países, como na França, onde a proteção da produção local é justificada considerando que a vida rural é uma das formas de preservar o modo de ser dos franceses. Acabam agregando valor às suas produções com variados processos artesanais, como de produção de queijos, conservas, pães e outros produtos que são apresentados nas feiras até das grandes cidades, com diferenciação dos produtos agroindustriais.

Para analistas que acompanharam estas disputas por um longo período é surpreendente que a Zenchu esteja aceitando, apesar de suas resistências, estas mudanças. Devem estar sendo compensados de outras formas, pois os idosos agricultores merecem contar com melhores condições de vida.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: