Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

O Temido El Niño Parece Previsível Neste Ano

12 de Maio de 2015
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image002Entre os fenômenos climáticos mais conhecidos e temidos está o El Niño, que provoca secas em algumas áreas e inundações em outras. As informações vindas de pesquisadores australianos são preocupantes para este ano.

Foto que ilustra artigo do Financial Times, prevendo secas e inundações em diversas partes do mundo

Além dos muitos problemas econômicos e políticos que estão sendo enfrentados no mundo, as informações disponíveis dão conta que está se formando o El Niño, segundo as informações de pesquisadores australianos. A notícia foi publicada no Financial Times por Emiko Terazono e Pilita Clark.

El Niño é um dos fenômenos climáticos mais conhecidos há mais de um século, e deve repetir-se neste ano, o que não ocorre desde março de 2010. Com o aquecimento das águas de correntes marítimas detectadas no Pacífico, acaba provocando condições meteorológicas extremas com fortes secas em algumas regiões e inundações em outras. Segundo boletins do Australian Bureau of Meteorology, as condições do fenômeno foram detectados no Pacífico tropical.

O Brasil já sofreu muitas vezes estas condições adversas que afetam a produção agrícola, quer seja pela falta de chuvas como inundações em algumas áreas. Os preços dos produtos agrícolas acabam sendo afetados, dificultando o combate à inflação e o crescimento da agricultura tende a ficar prejudicado.

O artigo menciona que este fenômeno, que não ocorria no passado recente, estava provocando uma baixa prioridade nas preocupações das autoridades. Como negociações sobre as mudanças climáticas deverão ocorrer até o final do ano em Paris, no âmbito da ONU e envolvendo cerca de 200 países, pode ser que estas discussões voltem a ganhar importância.

Na América do Sul, os principais produtos que devem ser afetados incluem o trigo, arroz, açúcar, café e algodão. No ano passado, ainda que as temperaturas fossem as mais elevadas, não se provocou o El Niño, que depende do que ocorre nas correntes marítimas.

Este fenômeno para este ano já estava em cogitações nos levantamentos de alguns países como nos Estados Unidos, mas só se comprovou agora de forma mais segura pelos dados dos australianos. Analistas de commodities preveem preços mais elevados para o café, cacau, algodão e soja, com alguns picos.

Também os transportes de alguns minérios podem ser afetados, quando ocorrem utilizando os rios que acabam também sendo afetados. Como estes problemas são agudos, espera-se que as autoridades brasileiras tomem medidas preventivas, pois os que já sofreram estes distúrbios sabem que seus efeitos podem ser desastrosos para a política econômica, lamentavelmente.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: