Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Aperfeiçoamentos nos Alimentos Utilizados

14 de Janeiro de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias, Saúde | Tags: , ,

clip_image002Um artigo elaborado por Juliana Bianchi e publicado no Valor Econômico está informando que neste ano há uma tendência para a utilização de mais vegetais na alimentação, diante do aumento dos custos das proteínas animais, considerando também a consciência da necessidade de se evitar antibióticos.

Tendência para maior uso de vegetais na alimentação

Com a crise econômica que está assolando o mundo, restaurantes e donas de casa estão procurando produtos mais saudáveis e baratos, evitando proteínas animais que estão com os preços mais elevados. Também se amplia a consciência que produtos utilizados para evitar pragas bem como conservantes químicos devem ser evitados, dando preferência aos disponíveis no mercado, como o brasileiro, sem estes inconvenientes.

Muitas informações estão sendo disseminadas pelos mais variados meios de comunicação e estão se multiplicando estabelecimentos comerciais e até instituições sem finalidade de lucro organizados por voluntários, procurando colocar à disposição dos consumidores produtos de agricultores mais conscientes e que têm como propósito fornecer vegetais mais saudáveis.

clip_image004

Produtos mais saudáveis e baratos, como as sardinhas, devem ser mais procurados

Para quem frequenta centros como o Ceagesp de São Paulo, é surpreendente que o custo das sardinhas seja tão baixo, quando comparados a outros pescados. Como podem ser preparadas nas formas semelhantes com os escabeches, podem ser consumidas junto com os ossos menores, fornecendo o cálcio que muitos têm carência.

Mesmo restaurantes de renome estão procurando ingredientes mais baratos, que são utilizados com arte pelos chefs e proporcionam sabores invejáveis. Esta é uma tendência que se observa no Brasil como no exterior, até em centros famosos pela gastronomia. O artigo destaca uma almôndega com molhos simples que acaba sendo muito apreciada pelos consumidores.

Como sou de descendente de imigrantes japoneses, minha mãe preparava as nossas alimentações com técnicas de períodos pobres no Japão, aproveitando muito das folhas e hastes de vegetais, e o que hoje é desperdiçado por terem formas imperfeitas, que contam com nutrientes tão bons como os melhores. Muitas conservas aproveitavam os períodos das safras para serem consumidas fora de suas estações.

Este tipo de aproveitamento voltou à moda. Também partes que hoje estão menos valorizadas, como os miúdos de bovinos e outros animais, voltam a ser utilizadas. Muitos jovens não sabem que dobradinhas e outros ingredientes são considerados nobres pelos famosos chefs, levando nomes sofisticados como “tripe”. O fígado e a língua bovina proporcionam pratos excelentes.

As formas mais nobre de preparo evitam também frituras que possuem elevado teor de gorduras saturadas que não são saudáveis, quando o cozimento no vapor proporciona nas culinárias asiáticas culinárias sofisticadas. Parece que é hora de transformar os problemas em soluções.

Para os que apreciam produtos asiáticos como o tofu, os produtores artesanais até chegam a fornecer os resíduos da soja gratuitamente, depois de retirado o leite, que continuam contendo muita proteína vegetal de elevada qualidade, que são utilizados tradicionalmente como um tipo de farofa.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: