Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Ousado Plano Chinês de Trens Rápidos

4 de Janeiro de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , | 2 Comentários »

clip_image002As distâncias chinesas são tão amplas como as brasileiras, mas com uma população que se aproxima de sete vezes a do Brasil as intensidades da ocupação são mais expressivas. As autoridades de transporte daquele país perseguem um plano ousado de aumento dos transportes ferroviários, inclusive de alta velocidade.

Ousados planos chineses de investimentos em ferrovias no próximo quinquênio

Os programas chineses de transportes são destacados no mundo, e procuram agora ampliações na já extensa rede ferroviária, inclusive de alta velocidade. No próximo plano quinquenal, que vai de 2016 a 2020, pretendem investir nada menos que US$ 538 bilhões, ampliando sensivelmente sua capacidade produtiva, incluindo exportações para as quais está dando relevância, o que deve estimular o seu setor industrial.

Todas as cidades de mais de 200 mil habitantes deverão estar ligadas, reduzindo o tempo de deslocamento para 1 a 8 horas entre elas. Mais de 20 rotas de trens rápidos estão projetadas, com prioridade para a ligação entre Beijing e Shenyang, no Nordeste do país, de Taiyuan para Zhengzhou, ao Norte, e da província de Henan para Centro Oeste da China. Alguns trechos que demandam hoje 10 horas para o deslocamento devem ser reduzidos para 40 a 50 minutos, passando em alguns trechos abaixo do nível das águas.

clip_image004

Quem já viajou de trem na China observa sua eficiência no transporte rápido de uma grande multidão de chineses que o tem utilizado

Em 2015, a China superou suas metas de projetos ferroviários, chegando a mais 9 mil quilômetros de novas pistas em operação, investindo US$ 126 bilhões. A China já conta com 19 mil quilômetros de linhas de trens rápidos. Estes investimentos estão sendo feitos para reduzir a desaceleração que se observa naquela economia.

Sonha-se que o Brasil tenha a possibilidade de efetuar investimentos semelhantes, ainda que num percentual modesto, pois as distâncias brasileiras são semelhantes às chinesas, contando também com a necessidade de deslocamentos de produções tanto para abastecimento interno como para as exportações.


2 Comentários para “Ousado Plano Chinês de Trens Rápidos”

  1. Angelo Ishida
    1  escreveu às 12:11 em 5 de Janeiro de 2016:

    E o trem bala brasileiro? Ninguém mais fala nisso.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 08:17 em 6 de Janeiro de 2016:

    Caro Angelo Ishida,

    Vi pela imprensa que ele foi cancelado, o que parece ser uma medida sensata.

    Paulo Y


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: