Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Bibliotecas Paulistanas Sofrem Queda de Público

22 de Fevereiro de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

clip_image002Um artigo elaborado por Rafael Balago e publicado na Folha de S.Paulo informa que, apesar dos esforços efetuados, as frequências das bibliotecas públicas estão, no mínimo, estagnadas, quando poderiam estar expandindo com a melhoria dos seus acervos.

Foto publicada no artigo da Folha de S.Paulo mostrando que, relativamente, a frequência nas bibliotecas municipais está estagnada

Na minha adolescência, quando as bibliotecas municipais ainda eram limitadas, Mário de Andrade quase exigia uma fila para se conseguir um espaço para consultas, e havia anexa uma biblioteca circulante onde alguns livros podiam ser retirados. Hoje, informa-se que, apesar dos esforços para tornarem espaços multifuncionais, as frequências não estão crescendo, possivelmente pelas facilidades de se adquirir livros e pelo uso dos meios eletrônicos. Os jovens parecem que leem o mínimo para vestibulares, preferindo os meios eletrônicos que resumem muitos dos livros.

Quando se vê o que acontece com a Universidade de São Paulo, constata-se que o seu acervo vem enriquecendo, com as doações como a de José Mindlin com obras raras, ou de Antonio Delfim Netto para ficar anexa a da FEA-USP, efetuando-se esforços para a sua digitalização. Não se dispõe ainda de um serviço que permita a sua consulta a distância pela internet, mas tudo indica que acabará sendo possível em breve.

Isto permitiria que livros nem sempre disponíveis no mercado para estudos e pesquisas estarão à disposição dos interessados, não só no Brasil como também no exterior. Os meios de comunicação passaram por uma verdadeira revolução, que deve provocar o aumento das consultas por parte dos especialistas.

Muitas publicações, ainda que sofram ainda restrições para a transmissão digital pela internet, acabarão sendo regulamentadas, respeitados os direitos de autoria. As consultas para fins de pesquisas e estudos devem ter um tratamento preferencial.

Mesmo as obras literárias devem contar com facilidade para leituras integrais, e, quando destinadas para alguns trabalhos, os interessados devem ter a aquisição facilitada. Relativamente, os custos dos livros estão se tornando mais acessíveis.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: