Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Uma Nova Crise Econômica Que Poderia Ser Evitada

12 de Fevereiro de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

Parece que estamos acumulando problemas que podem resultar numa nova crise econômica, sempre com atuações perigosas dos bancos, ajudados sempre pelas autoridades.

clip_image002

Gráfico constante de um artigo publicado no Valor Econômico

Além da queda dos preços do petróleo no mundo, muitas autoridades monetárias insistem em aumentar as disponibilidades de recursos (easing monetary policy), mesmo sabendo-se que as ativações das economias não podem ser provocadas pelos instrumentos monetários. Com as restrições no aumento das despesas fiscais, vieram utilizando instrumentos que só podem ser utilizados quando há tendências fortes de inflação, reduzindo as atividades econômicas.

Desde a crise de 2007/2008, os bancos, responsáveis pela depressão, acabaram sendo premiados com generosas concessões de créditos das autoridades monetárias e em vez de serem punidos, acabaram sendo premiados. Seria lógico que os fluxos financeiros internacionais aumentariam, estimulando a especulação verificada nas bolsas de muitos países.

Nesta atual dificuldade, as ações dos bancos é que estão sendo ajustadas para baixo, pois seus lucros excessivos não teriam como ser sustentados no quadro econômico onde as demais atividades lutam com dificuldades. Começaram nos Estados Unidos, foram estendidos para a Europa e chegaram à Ásia. Tudo indica que, temendo riscos chamados sistêmicos que afetam todo o mundo, as autoridades venham a repetir os mesmos erros, que agora apresentam complicações políticas dadas as fragilidades de muitos países. Sem atividades produtivas vigorosas não há como sustentar nem atividades financeiras e muitas que existem somente no campo virtual. Já era hora de se ter aprendido esta lição, mas o mundo está cheio de analistas que obtêm elevadas remunerações com conselhos inconvenientes.

Ainda que sejam difíceis serem tomadas medidas para evitar-se a crise que começa a se esboçar, as autoridades e a população precisaria aumentar as suas consciências de que em economia não existem mágicas. A melhoria do nível de bem-estar no mundo só pode ser aumentado com a elevação da produção de bens e serviços, sendo que parte vai continuar suportando as despesas públicas, mediante as taxações. O que se espera é que a crise não tenha a profundidade e a extensão que está se desenhando, onde sempre os que acabam pagando as contas são os menos favorecidos que não têm nenhuma responsabilidade por ela.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: