Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Elevados Riscos de Frustrações das Expectativas

29 de Março de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia e Política, Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

camaraToda a imprensa alimenta na opinião pública as expectativas que o impeachment da presidente Dilma Rousseff ocorrerá brevemente, mas a fragmentação na Câmara dos Deputados mostra suas dificuldades. Também num editorial de Vinicius Mota, a Folha de S.Paulo informa que o ajuste posterior, se o impeachment ocorrer, vai exigir um forte sacrifício sobre os que estão entusiasmados com as manifestações populares.

Os 513 deputados federais estão divididos em 25 partidos na Câmara dos Deputados, sendo que o governo necessita apenas de um terço para derrubar o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Somente 28,3% são claramente oposicionistas, estando no PMDB, no PSDB e no DEM

Ainda que muitos deputados estejam se declarando contra o governo, a ação política governamental, embora não muito eficiente, pode conseguir garimpar o um terço necessário para derrubar o impeachment, uma hipótese que não pode ser descartada. Deve-se recordar que muitos deputados têm se movidos pelas vantagens pessoais ou nas áreas de interesse onde possuem mais votos, e o governo vem considerando o assunto com mais prioridade sobre os demais assuntos em pauta.

Mas a hipótese dominante é que o impeachment deve ocorrer diante dos muitos erros cometidos por um governo já desgastado, podendo decorrer algum tempo para a sua efetivação. Nesta possibilidade, há de se ter consciência de que o novo governo, chefiado pelo atual vice-presidente Michel Temer, terá de efetuar fortes ajustes econômicos, afetando principalmente os que vêm se manifestando publicamente pelo impeachment. Seriam aumentos de impostos e redução dos privilégios que vêm atendendo as classes social e economicamente mais privilegiadas, como Vinicius Mota está chamando a atenção no seu editorial.

Os que estão entusiasmados com a possibilidade do impeachment podem ter suas expectativas frustradas, em qualquer das hipóteses. O quadro político-econômico-social enfrentado pelo Brasil não tem uma solução fácil, ainda que as expectativas geradas pelas mudanças possam conceder uma moratória para que medidas duras tenham seus efeitos benéficos.

É preciso considerar também que o novo governo terá de contar com a composição de uma equipe ministerial de alto prestígio, com condições de gerar expectativas positivas, principalmente dos empresários, para eles retomarem os investimentos indispensáveis, mesmo perdurando muitas desconfianças. Vai se necessitar de muita competência, qualidade rara no Brasil recente, mas que certamente existe.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: