Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Novos Conceitos Para a Boa Alimentação

29 de Março de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Saúde | Tags: , ,

Um artigo elaborado por Juliana Cunha foi publicado na Folha de S.Paulo, informando um conceito utilizado na nutrição em que se procura manter o índice glicêmico das refeições baixo para reduzir a fome.

clip_image002

Matéria publicada na Folha de S.Paulo

Segundo o artigo, o índice glicêmico mede a glicose presente nos alimentos e está atrelado ao nível de açúcar circulante no sangue. Quanto mais um carboidrato entra na corrente sanguínea, o seu índice é mais elevado. Os picos de açúcar contribuem para o acÚmulo de gordura.

Os nutricionistas se preocupam com estes aspectos para as dietas recomendadas para os diabéticos. Permite que se procure contar com uma alimentação balanceada e variada. São considerados de baixo índice a cevadinha, centeio, cereal de fibras, lentilha e grão de bico. Entre os vegetais, destaca-se o brócolis e a berinjela, e entre as frutas, a cereja e a tangerina.

Existem combinações que os japoneses consideram importante, como frutas com o iogurte, macarrão e carnes, queijo branco com alimentos de alto índice glicêmico. Portanto, mais que o produto em si, é relevante considerar sua combinação.

Normalmente, alguns produtos condenados no Ocidente, quando consumidos com elementos neutralizadores causam menos danos. Muitas carnes e peixes são consumidos combinados com rabanetes ou nabos ralados. Camarões podem ser consumidos com soja, evitando-se frituras que sobrecarregam as gorduras saturadas.

As refeições japonesas, no passado, apresentavam um maior tipo de pequenas porções, como no chamado teishoku, que seria uma refeição completa. Ainda que estas alimentações equilibradas sejam sempre as recomendadas, observa-se que alguns consumidores concentram-se no consumo de produtos de sua preferência, apresentando variações mínimas.

Portanto, mais do que se come, o relevante parece como se consume.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: