Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Os Desafios Chineses no Congresso Nacional do Povo

6 de Março de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia e Política, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image002Os japoneses entre estão os mais interessados no atual Congresso Nacional do Povo que terá a duração de 12 dias, inaugurado nesta segunda-feira, com as atenções voltadas ao pronunciamento do premiê Li Keqiang.

Sessão Inaugural do Congresso Nacional do Povo da China, na foto publicada no artigo do Nikkei Asian Review

Mesmo que o relatório do governo chinês não sofra nenhuma mudança neste Congresso, as atenções do mundo estão voltadas para o pronunciamento do premiê Li Keqiang, procurando-se nas suas entrelinhas como a China equilibrará a manutenção do crescimento atual com a estabilidade de longo prazo. O pronunciamento foi cuidadoso: “Prosseguir o desenvolvimento é como navegar contra a corrente, querendo avançar derivando à jusante”, afirmou ele.

Desejam criar 10 milhões de emprego neste ano, quando as necessidades são bem maiores que 15 milhões. A China deseja eliminar suas empresas consideradas zumbis, mas isto significa menos 5 a 6 milhões de empregos. Li Keqiang afirma que haverá desconfortos e dores. A dieta será necessária para ter mais músculos e um corpo mais saudável, segundo o premiê.

O déficit orçamentário que era de 2,3% no ano passado passará para 3% do PIB, mostrando que a China está comprometida com o crescimento. O premiê quase não fez referência à crise da Bolsa. As empresas zumbis são mais difíceis, havendo inovações, fusões e reorganizações, e outras sairão do mercado. Haverá uma seleção mais competitiva, com a contratação de executivos e gerentes para reformar estas empresas.

Os riscos políticos aumentarão para os dirigentes chineses e em 2017 haverá uma remodelação no Congresso do Partido Comunista, e muitas facções estão competindo para garantir seus pontos, havendo rumores que Xi Jinping estaria pensando na substituição de Li Keqiang.

Tudo isto é muito importante também para o mundo e para o Brasil que, sendo um parceiro relevante da China, dependerá muito do que acontecerá naquele país.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: