Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Empresas Norte Americanas no Combate à Obesidade

18 de Abril de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Saúde | Tags: , ,

clip_image002Dois terços dos norte-americanos estão com sobrepeso, aumentando os problemas de diabetes e doenças cardíacas, tornando-se uma questão de saúde pública. As empresas estão sendo convocadas para ajudar na redução dos problemas entre seus empregados.

A obesidade dos norte-americanos tornou-se uma questão de saúde pública, recomendando as empresas a se engajarem no seu combate

Um artigo elaborado por John Tozzi foi publicado no site da Bloomberg informando que uma reunião recente no National Academy of Sciences recomendou às empresas norte-americanas se engajarem na campanha para a redução da obesidade, que afeta a eficiência das empresas.

As alimentações nos empregos estão eliminando os fast-food, como na Cleveland Clinic que dispensou o McDonald’s, que fornecia seus hambúrgueres e refrigerantes. Está sendo substituído por alimentos mais saudáveis nas cafeterias, banindo os refrigerantes açucarados, facilitando o consumo de água. As máquinas que vendem doces para snacks também foram eliminadas. Os funcionários que desejarem estes produtos precisam trazer de casa.

Algumas companhias estão fornecendo alimentos mais saudáveis, como sticks de cenouras, com programas centrados nas famílias, estimulados pelo National Business Group on Health. Os resultados são divulgados para estimular os empregados, entendendo que não são somente problemas físicos, mas que envolvem o estresse e problemas sociais, como insegurança financeira.

Empresas estão sendo orientadas pelo Guiding Stars ou Nu Val. Em vez de doces perto das caixas estâo sendo oferecidos produtos saudáveis, com as informações sobre suas vantagens. Se desejarem outros produtos devem procurar fora das empresas.

Empresas como a Texas Instruments oferecem facilidades para fitness para seus empregados e familiares, inclusive nos feriados escolares, possuindo também clínicas de saúde para orientá-los. Os ganhos de produtividade acabam compensando os custos.

Estão sendo promovidas mudanças na rede de abastecimento alimentar, removendo os refrigerantes nas escolas, orientadas pela Robert Wood Johnson Foundation. As porções estão sendo reduzidas, principalmente com a quantidade de calorias. Os norte-americanos estão utilizando os mecanismos de mercado para induzirem a população a tratar da obesidade.

Como problemas similares estão aumentando no Brasil, as empresas brasileiras também poderiam ser induzidas para comportamentos semelhantes, que podem ajudar a população.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: