Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Indícios que a Economia Brasileira Deixou de Piorar

10 de Maio de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image001Como os dados estatísticos são divulgados com algum atraso, os analistas econômicos costumam usar os chamados indicadores antecedentes, como a demanda de papelão ondulado, para avaliar a expectativa das empresas para o futuro próximo.

O papelão ondulado utilizado para embalagens são indicadores antecedentes do comportamento da economia

Ainda que não seja muito animador, os dados divulgados pela Associação Brasileira do Papelão Ondulado – ABPO, que permitiu a Stella Fontes elaborar um artigo publicado no Valor Econômico, informa que em abril último, pela primeira vez em 2016, suas vendas cresceram ligeiramente. No mínimo, parece que a economia atingiu o fundo do poço, podendo começar a crescer modestamente. O que as empresas alegam é que a base do ano passado era muito baixa.

Também os dados do SECOVI-SP, divulgados por Juliana Schincariol no site da UOL, sobre a venda de imóveis residenciais em São Paulo em março foi de 4,4% acima do mesmo período de 2015 em unidades, com alta em valor de 43,5% sobre o mês anterior. Mas, no primeiro trimestre deste ano, os dados continuam abaixo do ano anterior. Muitas empresas estão informando que estão até vendendo abaixo dos custos para elas.

Ainda assim, os lançamentos novos continuam modestos, pois o clima político e econômico ainda não estimula os compradores, que estão cautelosos, aguardando o cenário que possa ser apresentado eventualmente pelo novo governo.

Também os dados do varejo indicam que os consumidores estão procurando os supermercados mais próximos de suas residências que trabalham com preços mais convenientes do que as grandes redes.

Nos agronegócios, os dados informam que as zonas pioneiras, como do Centro Oeste, apresentaram resultados melhores que as regiões tradicionais, sendo que mais recentemente estão sendo ajudadas pelo câmbio. Um artigo elaborado por Camilla Veras Mota, com base nos dados regionais do Banco Central, um pouco mais defasados, publicado no Valor Econômico, dão estas informações.

São todos indícios mostrando que já se atingiu o fundo do poço, tendendo a começar a melhorar ainda que modestamente, de forma antecipada à mudança política e econômica de uma possível nova administração.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: