Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Inovação Expressiva na Imprensa Brasileira

24 de Maio de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

As dificuldades pelas quais passa a imprensa em todo o mundo acabam provocando acordos importantes, permitindo que jornais como a Folha de S.Paulo publique nas plataformas digitais matérias de profundidade da revista Piauí, procurando compensar eventuais quedas das edições impressas, havendo alguns casos em que se consegue aumentar suas assinaturas.

clip_image002 clip_image004

Primeira página da Folha de S.Paulo e capa da revista Piauí

Como muitos profissionais que trabalham na revista Piauí, mensal e especializada em assuntos culturais de maior profundidade, já atuaram por muito tempo na Folha de S.Paulo, tudo indica que o acordo, que deve ser reciprocamente interessante, acabou sendo facilitado. Entre eles, destacam-se na revista o diretor da redação Fernando de Barros Silva e o editor Rafael Cariello. Uma nota publicada no jornal impresso explica o acordo: “a parceria reforça a estratégia da Folha, de colaboração com produtores de conteúdo de qualidade”, afirma Sérgio Dávila, editor executivo do jornal.

Tenho a impressão pessoal que no início do funcionamento da revista, ela se caracterizava mais pela agressividade de suas matérias num tom jocoso, notadamente com as autoridades. Veio evoluindo para se tornar mais respeitosa e até mais conservadora, ainda que mantenha um estilo mais descontraído. Suas matérias ganharam maior profundidade, e no último número descreve-se a operação “Mãos Limpas”, da Itália, que teria inspirado a Lava Jato brasileiro.

Pelo que é possível acessar pelo site da Folha de S.Paulo, quase tudo que consta da revista estará à disposição dos leitores. É evidente que a revista tinha uma circulação mais limitada e poderá se beneficiar nas suas assinaturas ou vendas avulsas do número bem maior dos leitores do jornal que possam se interessar por elas, notadamente daqueles que utilizam o seu site que trabalha em conjunto com a UOL.

Muitos jornais estão procurando estabelecer acordos com revistas, principalmente as internacionais, selecionando as que apresentam matérias de maior profundidade, ainda que seus custos sejam elevados. Como todos os veículos procuram conter os seus custos com a redução das receitas das publicidades, acabam trabalhando com uma equipe de jornalistas mais enxuta, alguns com “focas” em início de carreira.

Muitos veículos, para não desaparecerem, estão experimentando mecanismos criativos, procurando economias de aglomeração quando não podem contar com as de escala.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: