Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Tudo que se Relaciona com Hachiko Emociona até Hoje

23 de Maio de 2016
Por: Paulo Yokota | Seção: Cultura, Editoriais e Notícias | Tags: , , | 2 Comentários »

clip_image001Se existe uma história de um cão que emociona a todos os japoneses, esta é a de Hachiko, cuja estátua está na estação de Shibuya, um dos locais mais movimentados do Japão.

Estátua do cão Akita Hachiko, em frente a estação de Shibuya, Tóquio

Uma das mais famosas histórias da fidelidade de um cão com relação ao seu dono é a do akita Hachiko, que aguardava sempre a sua volta. Quando o seu proprietário Hidesaburo Ueno faleceu, ele continuou esperando-o todos os dias por 10 anos, até a sua morte. A história é conhecida de todos os japoneses e estátua do cão está em frente a estação de Shibuya, onde ele aguardava seu dono.

A esposa Yaeko Ueno, que não era oficialmente casada com o professor, solicitou que fosse enterrada junto com o cão e o professor quando de seu falecimento, mas não tinha sido atendida. No último dia 19 de maio, depois dos esforços dos seus descendentes por 90 anos, conseguiram o seu intento, que se realizou no cemitério de Aoyama.

clip_image003

Foto da cerimônia do enterro dos restos da Yaeko Ueno junto com o de seu esposo Hidesaburo Ueno e do cão Hachiko, no cemitério de Aoyama

Quando a fidelidade parece ter se tornado um sentimento um tanto obsoleto, parece que esta história acaba justificando a atual onda de procura por animais de estimação. Alguns estudos vêm comprovando que muitos idosos acabam sendo beneficiados em suas saúdes com a companhia destes animais, que costumam ser mais fiéis que muitos seres humanos.


2 Comentários para “Tudo que se Relaciona com Hachiko Emociona até Hoje”

  1. Mauricio santos
    1  escreveu às 11:57 em 25 de Maio de 2016:

    Que historia bonita
    Sempre trazendo artigos interessantes o site

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 17:46 em 25 de Maio de 2016:

    Caro Maurício Santos,

    Obrigado. Por favor, divulgue este site.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: