Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Refeições dos Idosos Japoneses

13 de Fevereiro de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Gastronomia | Tags: , , | 2 Comentários »

clip_image002Todos sabem que os japoneses estão entre os povos com mais idosos e muitas empresas alimentícias do Japão se preocupam em oferecer refeições adequadas, que tenham também aparência apetitosa e permitam a sua identificação, pois são dos poucos prazeres que lhes restam.

Foto ilustrativa do artigo publicado no The New York Times, que vale a pena ser lido na íntegra

O artigo de Motoko Richfeb publicado no The New York Times informa que no Japão existem muitas empresas deste tipo, algumas que evoluíram do fornecimento de alimentos para crianças, chegando a apresentar os sabores de pratos chineses, como na região de Yokohama onde existe um famoso Chinatown, que proporcionam alegria para alguns idosos que os apreciam. O artigo enfatiza que estas refeições podem ser algumas das poucas alegrias que restam para estes idosos e que esforços precisam ser feitos para que se apresentem produtos para aqueles que tenham problemas de mastigação ou outros.

Também consideram relevantes as identificações do que estão comendo para que nem tudo aparente ser um mero purê. Muitos idosos possuem a lembrança do que gostavam e se conseguem relacionar com o que já experimentaram, há os que limpam os vasilhames até chegar a lamber o prato limpo. O que vem acontecendo o Japão tende a se repetir em outros países como os da Europa, a Coreia do Sul e Hong Kong.

O uso tradicional da geleia no Oriente permite a criação de forma que se aparentem como visualmente agradáveis nas apresentações finais dos pratos. Numa tarde, o almoço japonês era de peixe fino, com molho doce azedo, envolvendo o uso do rabanete e do espinafre, além de cogumelos. Eles podem ser fornecidos em sacos plásticos em quantidade, selados à vácuo. Aparentando peixes, os idosos podiam apreciar texturas, sabores e formas visuais diferentes.

Também procuram formas que permitam o convívio de muitos idosos que possam discutir estas refeições, a satisfação de compartilhar uma refeição juntos. Num salão, muitos idosos recebiam suas refeições diferenciadas, de acordo com suas capacidades de engolirem pedaços diferentes. Alguns são capazes de usar os palitos, o que determina porções e formatos diferentes para os variados produtos.

A alimentação não se destina somente à saúde, mas determina a qualidade de vida que acaba sendo o objetivo mais importante. Há, portanto, aperfeiçoamentos que estão sendo introduzidos com os avanços dos conhecimentos sobre a culinária. Espera-se que este tipo de avanço chegue rapidamente a países como o Brasil.


2 Comentários para “Refeições dos Idosos Japoneses”

  1. Nádia Leme
    1  escreveu às 22:05 em 14 de Fevereiro de 2017:

    O artigo é muito legal. Trata-se de respeito e consideração aos idosos.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 08:06 em 15 de Fevereiro de 2017:

    Cara Nadia Leme,

    Obrigado pelo comentário. Mas, existem os que são a favor do implante até mesmo para idosos de mais de 85 anos, pois há registros da melhora de sua saúde se a sua capacidade de mastigar alimentos permite voltar a recuperar a sua saúde, mesmo com idades avançadas.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: