Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

As Refeições dos Idosos Com as Famílias

29 de Março de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias | Tags: ,

clip_image002Um artigo publicado por Magdalena Osumi e publicado no The Japan Times informa que a mortalidade dos idosos que tomam as refeições com os familiares ou amigos reduz se comparada aos solitários.

Charge publicada no The Japan Times, cujo artigo vale a pena ser lido na íntegra

Este artigo parece ser uma advertência para mim que almoço fora de casa e membros da minha família reclamam que não aprecio o jantar demorado com eles. Realmente, no passado, as refeições eram mais demoradas na companhia de outros, com conversas animadas com familiares ou amigos, mas a vida moderna está induzindo a refeições rápidas somente para atender as necessidades alimentares ou conversas profissionais e indigestas, muitas vezes atrapalhadas pelos usos de instrumentos eletrônicos.

O artigo informa que uma equipe de pesquisadores da Tokyo Medical and Dental University, liderada por Yukako Tani e outras instituições, mostraram que os idosos que vivem com a sua família, mas jantam sozinho têm uma mortalidade mais alta dos que se alimentam com seus familiares. Foram pesquisados cerca de 30 mil entrevistados.

A pesquisa abrangeu idosos de 65 anos ou mais em três anos e mostrou que a mortalidade dos que se mantêm isolados são 50% mais alto do que aqueles que convivem com seus familiares de forma mais demorada. No caso dos japoneses, parece que estes idosos também comem exageradamente o que gostam, também sofrem de depressão e são afetados no seu estado mental. Alguns se alimentam mal.

Entre as mulheres, a pesquisa apontou que isto não acontece, levantando a hipótese que elas se alimentam de forma mais variada e balanceada, tendendo a ser mais sociáveis. Entre as mulheres foram pesquisadas mais de 70 mil pessoas.

Ainda que os brasileiros tendam a ser menos introvertidos que os japoneses, parece que uma pesquisa do tipo seria interessante.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: