Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Colheita de Morangos em Miyagi Simboliza Recuperação

13 de Março de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , , ,

clip_image002Uma notícia distribuída pela agência noticiosa Jiji e publicada no site do jornal Japan News informa que houve um recorde de participação do público, com mais de mil consumidores na colheita de morangos em Miyagi, região afetada pelo tsunami de 2011.

Uma menina consome um morango colhido num vinil house, como símbolo da recuperação desta atividade em Miyagi, região atingida pelo tsunami de 2011

Esta região era o mais importante centro de produção de morangos no Nordeste do Japão que foi atingido pelo lamentável tsunami de 2011, que afetou cerca de 95% dos seus produtores. O governo local providenciou a construção dos vinil houses para os agricultores voltarem a produzi-los, atraindo os consumidores para a colheita simbólica que obteve o maior sucesso.

Todos sabem que o morango costumava utilizar muitos fertilizantes e produtos químicos para evitar o ataque de pragas. Os desenvolvimentos recentes criaram novas técnicas de cultivo nos vinil houses, onde os morangos são produzidos sobre plataformas que apresentam pequenos orifícios para o desenvolvimento das frutas, sem que sejam afetados por terras e outras sujeiras, com o máximo proveito da insolação e com temperaturas e quantidade de águas controladas. As frutas colhidas podem ser consumidas sem maiores limpezas, sem agrotóxicos.

Como a maioria da população mora em apartamentos e casas, sem contar com quintais para a produção como de morangos, as crianças principalmente não sabem como estas frutas são produzidas. Com os eventos que inauguram suas colheitas, além dos produtores conseguirem uma renda adicional, proporcionam a oportunidade para divulgações, além de um dia agradável para todos.

Hoje, estes morangos, além de serem vistosos, apresentam sabores destacados, mostrando toda a sua qualidade. Os produtores tiveram que se adaptar às novas tecnologias, mas se sentem seguros e devem contribuir para a recuperação da região.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: