Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Difícil Acreditar Que Isto Ocorre no Japão

28 de Março de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , , | 6 Comentários »

clip_image002Muitos imaginam que num país desenvolvido como o Japão, os problemas dos marginalizados não são graves, mas existem nos jardins públicos muitos idosos que só possuem o que podem transportar nas suas sacolas, como também acontece em grandes metrópoles dos países desenvolvidos na Europa e Estados Unidos.

Foto publicado no jornal Japan Today mostrando barracos perto da estação de Shibuya, no Japão, onde dormem pessoas sem casa, num dos melhores bairros de Tóquio

Para quem tem problemas de ajustamento dos fusos horários como eu, quando viaja para o Japão, acordando de madrugada e vendo os jardins de Tóquio, estranha os muitos idosos perambulando com uma sacola onde estão todos os seus pertences. Também nos corredores das estações de metrô, eu notava muitos deitados sobre papelões ou uma simples coberta. Muitos amigos japoneses me explicavam se tratar de pessoas que assim viviam por opção, separados dos seus familiares, me deixavando muito triste com aquela dura realidade.

Mas também em cidades como Londres ou Nova York notava as chamadas sacoleiras que assim viviam. Ou bandos destas pessoas viciadas em drogas em algumas regiões daquelas grandes metrópoles, semelhante com os que se veem em São Paulo nas proximidades da Sala da Osesp. Fica-se com o sentimento de que fracassamos como seres humanos, incapazes de atender o mínimo indispensável para honrar os demais desfavorecidos.

Não consigo imaginar uma solução adequada para este problema. Muitos procuram ignorá-lo como se não existisse. Parece coisa dos séculos passados, que não estaria mais ocorrendo em pleno ano de 2017. Somos capazes de nos emocionarmos com as vítimas no Oriente Médio com suas guerras incompreensíveis ou com migrantes desesperados que se arriscam a morrer no Mediterrâneo com seus filhos e nos indignar vendo decisões de povos que se posicionam contrários a estas correntes. Os problemas estão ocorrendo também nas nossas proximidades, ao mesmo tempo em que a distribuição de renda vem piorando sensivelmente nos últimos anos.

De um lado, temos parlamentares defendendo os privilégios dos marajás do Legislativo, do Judiciário, das estatais que são responsáveis pelos monstruosos déficits como da previdência social, ameaçando os desgraçados que mal conseguem aposentadorias que cheguem a um salário mínimo que sem as reformas nem isto terão para sobreviver. Ninguém está notando que o problema não está sendo atacado nas suas verdadeiras causas?

Preferimos fingir que estamos avançando, ignorando os pobres coitados que estamos deixando pelo caminho… E nos queixamos de jovens idealistas que se revoltam com estas situações, mas propondo soluções que só pioram a disponibilidade de bens para atender a todos. É duro explicar que só podemos tentar a resolver parte dos problemas com investimentos, aumento da eficiência e muito, muito trabalho mesmo.


6 Comentários para “Difícil Acreditar Que Isto Ocorre no Japão”

  1. Carlos Abreu
    1  escreveu às 18:31 em 28 de Março de 2017:

    Em Tóquio é possível ver pessoas dormindo debaixo dos viadutos e pontes e até debaixo dos pinheiros negros do Jardim Imperial, em frente ao palácio do Imperador! E os mendigos entram tranquilamente nos shoppings durante o verão, para usar as saídas de água para se lavar, ficando até nus…sem o menor constrangimento.
    O que mais me chamou a atenção sobre este problema (que é muito comum nas grandes cidades), é que os japoneses em geral, fingem não ver. Um japonês que eu conheci, me disse que é uma questão de respeito pela escolha daquela pessoa; o que eu custo a acreditar.

  2. Paulo Yokota
    2  escreveu às 17:23 em 29 de Março de 2017:

    Caro Carlos Abreu,

    Obrigado pelo comentário. Os japoneses consideram uma descortesia, por exemplo, encarar uma pessoa.

    Paulo Yokota

  3. Maria Paula
    3  escreveu às 11:19 em 29 de Março de 2017:

    A foto do artigo acaba com o mito de que o Japão é um povo isonômico. Não há diferenças com o Brasil.

  4. Paulo Yokota
    4  escreveu às 17:22 em 29 de Março de 2017:

    Cara Maria Paula,

    Que existe diferenças com o Brasil é evidente. Não entendi o que V. entende por um povo isonômico, expressão que nunca vi empregado.

    Paulo Yokota

  5. Simone Aparecida
    5  escreveu às 22:09 em 29 de Março de 2017:

    YOKOTA, será uma vergonha para o Japão durante os Jogos Olímpicos de 2020! O mundo verá que o Japão não é tão diferente assim. Parabéns por mostrar o verdadeiro Japão.

  6. Paulo Yokota
    6  escreveu às 05:38 em 30 de Março de 2017:

    Cara Simone Aparecida,

    Todos os países têm seus problemas, mas no conjunto, pode estar certa que o Japão que espero que V. conheça profundamente vivendo lá por algum tempo, tem muito a oferecer de bom para o resto do mundo. Já realizaram no passado uma Olimpíada e importantes eventos internacionais que foram considerados sucessos tendo sido copiado por outros países. Espere um pouco, e não seja tão pessimista, que não acrescenta nada para V. mesma.

    Paulo Yokota


Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: