Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

O Problema da Água no Brasil

22 de Março de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

Como o Brasil dispõe de grandes bacias de água como Amazonas, Pantanal, São Francisco, Paraná-Uruguai, entre outros, não se cuida adequadamente do seu reúso e nem da cobrança do custo de torná-la disponível para os consumidores e para as indústrias.

clip_image002

Mapa da Bacia Amazônica, considerada a maior do mundo

Ainda que o Brasil disponha de apreciáveis bacias hidrográficas, para que a água esteja em condições de ser utilizada pela população e por todas as atividades humanas que tiram partido dela há apreciáveis custos de seu transporte, tratamento e nem sempre o país se preocupou adequadamente do seu custo. O que é fornecido quase gratuitamente acaba sendo desperdiçado e não se cuida do seu reaproveitamento como ocorre na maior parte do mundo.

Onde estas águas são escassas costuma ocorrer graves conflitos armados pela sua disputa. Os decorrentes dos degelos do Himalaia, por exemplo, chegam até o Pacífico pelos rios da China que não concorda com a independência de países como o Tibete onde ficam as cordilheiras mais altas do mundo. No Oriente Médio, muitos países precisam dessalinizar a água do mar para o seu aproveitamento e em Israel utiliza-se sistemas de gotejamento para a irrigação, economizando ao máximo este líquido precioso.

clip_image004

Este gráfico constante do artigo no Valor Econômico dá uma ideia dos esforços de reaproveitamento das águas, que pode não ser totalmente preciso, mas vale a pena ser lido na íntegra e consta de suplementos como os publicados pelos diversos jornais em comemoração ao Dia Mundial da Água

O Brasil não tem cuidado adequadamente nem da preservação dos grandes rios, pois os desmatamentos nas suas margens parecem reduzir as precipitações que haviam no passado, como no rio São Francisco. Além de contribuírem para a geração de energia elétrica, servem como meios de transportes, para a irrigação, para a pesca e para o turismo, gerando muitos empregos. Quando se faz a sua transposição para abastecimento de parte do Nordeste do país, observa-se que nem sempre as melhores técnicas estão sendo usadas, fazendo com que ela se torne custosa, o que não chega a ser arcado pelos beneficiados.

Junto às grandes metrópoles, as fontes de abastecimento estão cada vez mais escassas, havendo necessidade de seu transporte com elevações de áreas longínquas.

Existem países como o Japão e a Coreia do Sul onde as águas nas metrópoles eram poluídas, mas, com os esforços e cuidados efetuados, hoje elas contam com peixes lá vivendo, mostrando que sua qualidade melhorou muito. Há soluções técnicas, mas há necessidades de vontade política, além da consciência de que se trata de um produto fundamental para a vida humana.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: