Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Revisão Perigosa da Decisão do Governo Anterior nos EUA

31 de Março de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Saúde | Tags: , ,

clip_image002Quando as revisões de decisões do governo de Barack Obama ocorrem sobre questões econômicas e políticas no novo governo de Donald Trump podem ser até compreensíveis. Mas quando são sobre assuntos como da autorização para uso de defensivos que estão sendo condenados pelos danos nas crianças, alegando-se dúvidas sobre os efeitos quando combinados nas águas, caminha-se para direções extremamente perigosas.

Uma notícia distribuída pela agência Reuters acaba sendo publicada em diversos órgãos de comunicação social de todo o mundo, notadamente quando é uma decisão sobre pesticidas amplamente utilizados em todos os países. Até o The Japan Times publicou o artigo sobre o assunto no outro lado do mundo. Uma petição de grupos ambientais foi feita para a Agência Ambiental dos Estados Unidos pedindo que fosse mantida a decisão anterior tomada durante o governo Barack Obama, que foi revogada pelo novo governo de Donald Trump.

A questão se refere ao uso de um pesticida comum usado em frutas cítricas, maçãs, cerejas e outras culturas, chamada clorpirifos, vendido pela Dow AgroScienses. As agências ambientalistas alegam que os avanços recentes das pesquisas científicas informam sobre os danos causados por este pesticida principalmente sobre as crianças. Isto ocorreria no cérebro dos fetos, bebês e crianças. Acusam a agência norte-americana de estar defendendo os interesses dos grandes produtores agrícolas com riscos para as pessoas comuns.

"A recusa da EPA em proibir esse pesticida perigoso é inconcebível", disse Patti Goldman, advogada do Earthjustice. "A EPA está desafiando sua obrigação legal de proteger as crianças de pesticidas inseguros". Goldman afirma que seu grupo procurará o Judiciário para ordenar a revisão da decisão da agência do governo norte-americano.

O pesticida, em uso desde 1965, tem afetado muitos trabalhadores agrícolas nos últimos anos. Os traços foram encontrados em cursos de água, ameaçando peixes e os peritos dizem que o seu uso excessivo poderia fazer insetos alvejados imunes ao pesticida. As fazendas americanas usam mais de 6 milhões de libras do produto químico a cada ano – cerca de 25% delas na Califórnia.

A EPA proibiu o uso doméstico de clorpirifos em 2000 e colocou zonas tampão "sem pulverização" em locais sensíveis, como nas proximidades das escolas, em 2012. Mas grupos ambientalistas e de saúde pública disseram que essas medidas não atendem o necessário e entrou com um processo federal buscando uma proibição nacional do pesticida. Em outubro de 2015, a administração Obama propôs a revogação do uso do pesticida em resposta a uma petição do Conselho de Defesa de Recursos Naturais e da Rede de Ação de Pesticidas da América do Norte.

A EPA disse agora que sua análise não sugeriu riscos da exposição ao chlorpyrifos nos alimentos. Mas quando essas exposições são combinadas com a exposição estimada a partir da água potável em algumas bacias hidrográficas, "a EPA não pode concluir que o risco da exposição agregada atende ao padrão de segurança do Federal Food, Drug and Cosmetic Act", segundo o seu responsável, Scott Pruitt.

Para evitar riscos eventuais às crianças, o conveniente é que fosse suspenso o uso deste pesticida.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: