Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Tóquio em Constantes Mudanças

20 de abril de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Economia, Editoriais e Notícias | Tags: , ,

clip_image002Por incrível que pareça, até a tradicional região de Ginza na Capital Tóquio derruba grandes edifícios que seriam considerados ainda novos no resto do mundo para instalar complexos de grande sofisticação, tanto para atrair consumidores japoneses como turistas de todo o universo. Mas pode-se chegar lá até de bicicleta.

Ginza 6 foi inaugurada onde antes havia um Departament Store de grande dimensão chamado Matsuzakaya, com o que existe de mais sofisticado no mundo, tanto em lojas de grifes como restaurantes e centros culturais

Quem conhecia Ginza e região de dez anos atrás não reconhece este setor de Tóquio, ainda que os traçados das ruas continuem os mesmos. Grandes edifícios contemporâneos com suas lojas e demais instalações surpreendem os visitantes com o que existe de mais atualizado em todo o mundo. Lá estão instaladas nada menos do que 241 lojas, num edifício de 13 andares, que termina num grandioso jardim com visão até a Tokyo Tower ou a nova Tokyo Skytree. Lá estão presente grifes internacionais de mais alto nível ao lado de atividades culturais como um teatro do clássico Noh japonês e as formas mais contemporâneas da arte e cultura japonesa, ao mesmo tempo em que se usufrui da natureza como apreciada no Japão.

Os que desejarem saborear a culinária japonesa como um sushi da mais alta qualidade bem como a gastronomia universal acompanhada dos melhores vinhos do mundo encontram opções variadas em espaços gigantescos e confortáveis, com o que existe de melhor no design arquitetônico atualizado no universo. Para os que desejarem ter uma ideia mais completa, podem acessar os vídeos do conjunto que mostram os comentários de famosos arquitetos internacionais, disponível em diversos idiomas, inclusive em inglês.

Tóquio já conta com conjuntos surpreendentes como o Middle Town e o Roppongi Hills, mas em Ginza há um convívio com os tradicionais Department Stores que identificam o bairro e que são os cartões postais da metrópole. A multidão de pedestres que circula pela região conta com a facilidade dos muitos metrôs que servem o centro tradicional de Tóquio, permitindo que outras regiões da metrópole também sejam visitadas, todas com suas características próprias.

Até parece que a economia japonesa não passa por décadas de baixo crescimento, com a redução de sua população e seu envelhecimento. Uma parte da demanda local é de turistas, principalmente asiáticos que continuam aumentando no Japão. Na realidade, o poder aquisitivo dos japoneses continua subindo e a qualidade do que lhe é apresentado, da forma mais atrativa possível, acaba seduzindo estes consumidores.

Os serviços dos muitos atendentes até exagerados nas suas cortesias, inclusive em línguas estrangeiras, permitem que todos se sintam no Japão e ao mesmo tempo inseridos no mundo globalizado. Quem deseja ter uma ideia do que as economias desenvolvidas oferecem aos seus consumidores pode ter uma boa ideia em Tóquio, notadamente em Ginza.

Pode-se dizer que parte destas atualizações também ocorre motivada pelos desejos de bem acolherem os visitantes das próximas Olimpíadas. No fundo, o Japão oferece uma visão do mundo atual, não se esquecendo do que foi herdado de sua longa história que, mesmo recebendo acentuadas contribuições da Ásia e da China, mantém características próprias.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: