Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Dados Para Pesquisas Médicas no Japão

8 de junho de 2017
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Saúde | Tags: , ,

clip_image002Um dos setores onde as pesquisas estão proporcionando muitos conhecimentos científicos no Japão é o da medicina, com o surgimento de destacados pesquisadores japoneses.

Alguns hospitais no Japão estão autorizados a utilizar dados médicos para pesquisas, sem identificar os pacientes, para ampliação dos conhecimentos sobre moléstias como medicamentos que possam ser utilizados. Foto do The Japan Times

A Dieta japonesa, o órgão máximo do Legislativo, autorizou que dados médicos possam ser utilizados coletivamente para pesquisas médicas, inclusive medicamentos que possam ser utilizados para seus tratamentos. Um artigo sobre o assunto foi elaborado por Tomoko Otake e publicado no The Japan Times.

Todos sabem que os japoneses estão com as expectativas de vida mais elevadas no mundo, o que certamente é positivo, mas aumentam as moléstias entre seus idosos, elevando os custos dos seus tratamentos. Para pesquisar o que pode ser feitos com eles e os medicamentos a serem desenvolvidos para os seus tratamentos, está-se induzindo legislações que permitam determinados hospitais com condições de preservar o sigilo dos dados individuais possam trabalhar com esta imensa quantidade de dados médicos, já armazenados eletronicamente.

Normalmente, se registram as informações sobre os diagnósticos das doenças e os tratamentos prescritos, mas nem sempre os resultados obtidos são aproveitados adequadamente. Com a nova legislação, espera-se que estas potencialidades existentes sejam aproveitadas para conhecimento dos profissionais médicos e proveito da população.

O sistema japonês não é obrigatório, mas as instituições de pesquisas interessadas nos seus aproveitamentos, com a garantia de que dados individuais serão preservados, poderão contar com estas facilidades. Todos os cuidados estão sendo tomados para não haver a possibilidade de roubo destes dados.

Muitos dados, inclusive de imagens obtidas, estarão armazenados para ser pesquisados. O que acontecia até o momento é que eles eram individuais, havendo agora possibilidade de que sejam juntados para coletividades. Espera-se que, com as medidas tomadas, haja um novo impulso nas pesquisas médicas.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: