Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Inconveniências das Bebidas Gaseificadas e Açucaradas

4 de Janeiro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Saúde | Tags: , ,

clip_image002 Todos sabem que as bebidas açucaradas contribuem para a obesidade, mas há também indícios que as gaseificadas, mesmo sem açúcar, também contribuem para efeitos danosos. Um estudo preliminar foi feito pela BBC com ajuda de especialista.

Bebidas açucaradas que contribuem para a obesidade

Testes com os ratos já havia comprovados os efeitos das bebidas gaseificadas e açucaradas, provocando um nível maior de hormônio da fome, a grelina, o que poderia explicar o ganho dos seus pesos.

Nos seres humanos, a BBC, com a ajuda do médico James Brown, da Universidade de Aston, em Birmingham, efetuou uma pesquisa chamada de ensaio clínico cruzado para constatar os efeitos de bebidas gaseificadas açucaradas sobre um grupo de pessoas. Como amplamente conhecido, constatou-se que as bebidas açucaradas contribuem para uma significativa obesidade. No entanto, restava a dúvida se a simples gaseificação, como da água, também teria um efeito neste sentido.

O que se suspeita é que a gaseificação estimula um consumo maior de calorias que acabaria provocando um efeito similar, ainda que em menor escala. Uma hipótese é a existência de receptores químicos no estômago que detectam o dióxido de carbono e fazem com que no topo do órgão libere grelina que faz sentir uma sensação de fome. Outra hipótese é que o estômago incha e se expande com o gás e também estimule a liberação da grelina. Estudos complementares precisam ser feitos para verificar estas hipóteses. Mas, por precaução, o que acaba sendo recomendado é o consumo de água natural.

A obesidade vem se tornando um problema de calamidade pública, inclusive no Brasil. A alimentação incorreta, a falta de exercícios e o consumo excessivo de bebidas gaseificadas e açucaradas estão contribuindo para tanto, notadamente nas crianças que acabam adquirindo hábitos não recomendáveis. Medidas preventivas estão sendo tomadas com efeitos positivos, como nas escolas norte-americanas. Há que se tratar do assunto, com seriedade, em diversas frentes, sem que isto implique em gastos adicionais significativos de saúde.

Até algumas empresas que produzem refrigerantes estão reduzindo o teor de açúcar dos seus produtos. Mas, pelo que se saiba, não existem preocupações com a gaseificação, que deve também fazer parte da pauta.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: