Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Irregularidades Climáticas

15 de Janeiro de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias | Tags: , , , ,

As previsões mais confiáveis sobre o clima no mundo são fornecidas pela agência norte-americana National Weather Service, Climate Prediction Center. O último relatório disponível de 11 de janeiro (nos próximos dias ainda haverá outro) informa que La Niña é altamente provável (entre 85 a 95% de probabilidade) num percentual raro elevado pelo inverno do Hemisfério Norte, com transição neutra esperada para El Niño durante a próxima primavera.

image

Mapa das temperaturas das correntes marítimas no Pacífico, que provocam o La Niña e El Niño tanto no Hemisfério Norte como no Sul

Quem vem analisando estes dados disponíveis ao longo dos últimos anos está verificando que as probabilidades das ocorrências de irregularidades climáticas raramente estiveram tão elevadas. As temperaturas das correntes marítimas no Pacífico, que determinam tais fenômenos conhecidos há muito tempo, estão muito evidentes, tanto os que vão em direção aos Estados Unidos como na linha do Equador.

Todos sabem que estes fenômenos climáticos determinam elevadas irregularidades que podem afetar negativamente as produções agrícolas, lamentavelmente. Pelo que está se verificando, com possibilidade de ser confirmado no próximo relatório do ENSO (El Niño/Southern Oscillation), é extremamente preocupante, podendo afetar tanto os Estados Unidos como o Brasil.

O Brasil já enfrentou no passado estes problemas que elevaram, infelizmente, os dados inflacionários de alguns alimentos. Em 2017 foram extremamente baixos, mas pode se reverter a tendência em 2018. É claro que se trata de probabilidade, mas está assustadoramente elevada. A nova estimativa de safra dos Estados Unidos deverá ser divulgada no próximo dia 18 de janeiro, o que poderá elevar os preços de muitas commodities agrícolas,

Ainda que isto possa beneficiar os produtores brasileiros, como os produtores de soja e de milho, acaba também aumentando seus preços tanto no mercado internacional como no interno, com repercussões sobre os custos das rações para bovinos, suínos e até produções da avicultura, como de frangos e ovos.

O que é recomendável é que o governo brasileiro mantenha um estoque de reserva de alguns alimentos para tentar minorar os efeitos adversos sobre os preços de muitos produtos agrícolas, o que já tem que ser providenciado, ainda que os dados mais precisos sejam divulgados nas próximas semanas.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: