Tentando aproximar a Ásia da América do Sul e vice-versa

Queijos como de Canastra Estão Ampliando a sua Presença

27 de Março de 2018
Por: Paulo Yokota | Seção: Editoriais e Notícias, Gastronomia | Tags: , , ,

clip_image002Um artigo elaborado por Marcos de Moura e Souza foi publicado no Valor Econômico referindo-se ao sucesso que o queijo chamado da Canastra, de leite cru de massa prensada não cozida, vem alcançando entre os gastrônomos que frequentam restaurantes de fama no Brasil, inclusive sendo premiado na França.

Queijo canastra produzido por Guilherme Ferreira foi premiado na França. Foto publicada no Valor Econômico, cujo artigo vale a pena ser lido na íntegra

Ainda que na França exista uma ampla liberdade para os queijos artesanais produzidos em pequenas propriedades e que são vendidos nas feiras como de Paris, no Brasil a legislação é rigorosa e burocrática, sendo que somente nove possuem o selo do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos Animais (Sisbi), do Ministério da Agricultura, podendo transpor os limites do Estado de Minas Gerais, quando existem 10 mil queijarias.

Entre 2008 e 2009, os queijos de Canastra, que já são produzidos há dois séculos, ganharam fama, mas ainda existem grandes diferenças entre os produtores, sendo que alguns são maturados ao longo de anos. Existe uma legislação sendo preparada para autorizar os produtores artesanais a conseguirem a autorização para a sua produção.

Em muitas regiões, nas proximidades da Serra da Canastra, chega-se a contar com 55% da renda local devido aos queijos, complementados pelo café e o ecoturismo, que está aumentando. Os cuidados exigidos procuram evitar contaminações decorrentes do leite cru.

Em São Paulo, nos muitos estabelecimentos especializados em queijo já se conta com produções de diversas partes do Brasil, com características diferentes, mas os mais conhecidos e procurados são os da Canastra, que acabou contando com um marketing favorável. Seus sabores são agradáveis, com variedades diferentes, que aumentam as opções para os consumidores.

Como o queijo, outros produtos artesanais, como os de frutas secas e doces locais, podem aumentar as possibilidades de renda de regiões importantes do Brasil, que podem ficar conhecidas por seus produtos, como já acontece em outras partes do mundo, não se restringindo à França. O Sebrae faz um esforço neste sentido que pode se tornar importante.



Deixe aqui seu comentário

  • Seu nome (obrigatório):
  • Seu email (não será publicado) (obrigatório):
  • Seu site (se tiver):
  • Escreva seu comentário aqui: